Resumo Trabalho

DIAGNÓSTICOS E INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM EM IDOSOS COM DEPRESSÃO NA ATENÇÃO BÁSICA

LETÍCIA MENEZES DE OLIVEIRA, GESUALDO GONÇALVES DE ABRANTES, FRANCISCA LENEIDE GONÇALVES PEREIRA e orientado por GREICY KELLY GOUVEIA DIAS BITTENCOURT

A DEPRESSÃO É UM TIPO DE TRANSTORNO DE HUMOR QUE ATINGE O INDIVÍDUO EM SUA TOTALIDADE, PRINCIPALMENTE NO QUESITO AUTOESTIMA, PODENDO AFETAR O MESMO EM SEU CONVÍVIO FAMILIAR E SOCIAL. A DEPRESSÃO EM IDOSOS É UM GRAVE PROBLEMA DE SAÚDE, PODENDO ESTAR ASSOCIADO A DOENÇAS DE COMORBIDADES, AFETANDO A QUALIDADE DE VIDA DESSA POPULAÇÃO. ALGUNS SINTOMAS SÃO CONFUNDIDOS COM OS SINAIS EVIDENCIADOS NO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO, O QUE DIFICULTA PARA ALGUNS PROFISSIONAIS O DIAGNÓSTICO E A INTERVENÇÃO, LEVANDO O TRATAMENTO A SER TARDIO. O PAPEL DO ENFERMEIRO NA ATENÇÃO BÁSICA CONCERNE EM DESAFIOS NO SEU COTIDIANO NA CONSTRUÇÃO DE RELAÇÕES INTERPESSOAIS, PAUTADAS NO DIÁLOGO, ESCUTA, HUMANIZAÇÃO E RESPEITO. DIANTE DISSO A PESQUISA TEVE COMO OBJETIVO IDENTIFICAR OS DIAGNÓSTICOS E AS INTERVENÇÕES DE ENFERMAGEM EM IDOSOS COM DEPRESSÃO NA ATENÇÃO BÁSICA. PESQUISA COM ABORDAGEM QUALITATIVA, INVESTIGAÇÃO EMPÍRICA COM DEZ IDOSOS COM DEPRESSÃO ATENDIDOS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE PARA A ELABORAÇÃO DA SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM POR SE CONSIDERAR UM SUPORTE IMPORTANTE UMA VEZ QUE CONSIDERA AS INTERAÇÕES REALIZADAS NO MOMENTO DO ATENDIMENTO DOS IDOSOS PARA O PLANEJAMENTO DE AÇÕES. CONCLUI-SE QUE A ASSISTÊNCIA PRESTADA PELO ENFERMEIRO À PESSOA COM DEPRESSÃO, SE FAZ EXTREMAMENTE NECESSÁRIA, POIS ESTE PROFISSIONAL É O RESPONSÁVEL POR ACOMPANHAR O PACIENTE DURANTE O DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E REABILITAÇÃO, DEVENDO PRESTAR O CUIDADO DESDE A PROMOÇÃO ATÉ A PREVENÇÃO, INCENTIVANDO A REINSERÇÃO DO PACIENTE NA SOCIEDADE.

Veja o artigo completo: PDF