Resumo Trabalho

DEPRESSÃO NA TERCEIRA IDADE E OS FATORES BIOPSICOSSOCIAIS CONTRIBUINTES: REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

GABRIELA BEZERRA MEDEIROS, ANDREZA RODRIGUES DELGADO, GIULIA VIANA DOS SANTOS, SARA CRISTINA MATIAS DE ARAUJO e orientado por CAROLINE EVELIN NASCIMENTO KLUCZYNIK VIEIRA

A DEPRESSÃO É UMA DOENÇA PSÍQUICA CRÔNICA QUE CONSTITUI UMA ENFERMIDADE RECORRENTE NO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO. CLASSIFICADA COMO A DOENÇA DO SÉCULO PELA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE, É CARACTERIZADA PELA MUDANÇA NO ESTADO DE HUMOR QUE LEVA À PERDA OU DIMINUIÇÃO DO ENTUSIASMO E ATENÇÃO PELA A VIDA, ESSA PATOLOGIA ESTÁ RELACIONADA A FATORES BIOLÓGICOS, PSICOLÓGICOS E SOCIAIS. O PRESENTE ARTIGO TEM COMO OBJETIVO ANALISAR OS FATORES BIOPSICOSSOCIAIS QUE ESTÃO RELACIONADOS AO AUMENTO DA PREVALÊNCIA DE DEPRESSÃO EM IDOSOS NO BRASIL. DESSA FORMA, FOI REALIZADO UM ESTUDO DE REVISÃO LITERÁRIA QUALITATIVA COM BASE NOS COMPILADOS DA LITERATURA LATINO-AMERICANA E DO CARIBE EM CIÊNCIAS DA SAÚDE (LILACS), SCIENTIFIC ELECTRONIC LIBRARY ONLINE (SCIELO) E MEDICAL LITERATURE ANALYSIS AND RETRIEVAL SYSTEM ONLINE (MEDLINE) PUBLICADOS ENTRE OS ANOS DE 2014 A 2019. FORAM ANALISADOS 8 ARTIGOS SOBRE A TEMÁTICA APRESENTADA QUE DEMOSTRARAM A INFLUÊNCIA DA IDADE, SEXO, RENDA, ESCOLARIDADE, DOENÇA CRÔNICA, ATIVIDADE FÍSICA, GENÉTICA, ESTADO CIVIL E COMPORTAMENTO NO DESENVOLVIMENTO DE EPISÓDIOS DE DEPRESSÃO NO IDOSO.

Veja o artigo completo: PDF