Resumo Trabalho

DIAGNÓSTICOS/RESULTADOS DE ENFERMAGEM PARA MULHERES COM HIV E AIDS DE ACORDO COM A CIPE® E COM OS PADRÕES DE RESPOSTA DA TEORIA DAS TRANSIÇÕES

PATRÍCIA JOSEFA FERNANDES BESERRA e orientado por MARIA MIRIAM LIMA DA NÓBREGA

INTRODUÇÃO: ATENTAR PARA A COMPLEXIDADE DA EPIDEMIA DA AIDS EM MULHERES SIGNIFICA COLOCAR EM FOCO AS DESIGUALDADES DE GÊNERO, EM INTERAÇÃO COM A POBREZA, O RACISMO, A VIOLÊNCIA, O ESTIGMA, A DIFICULDADE EM NEGOCIAR SEXO SEGURO, INCREMENTANDO AS VULNERABILIDADES DE MULHERES ADOLESCENTES, JOVENS, ADULTAS E IDOSAS ÀS IST/HIV E AIDS. ESSE FATO REFORÇA A NECESSIDADE DE SE ANALISAR OS PROBLEMAS DE SAÚDE DE MULHERES COM HIV E AIDS. OBJETIVO: ELABORAR DIAGNÓSTICOS/RESULTADOS DE ENFERMAGEM PARA MULHERES COM HIV E AIDS DE ACORDO COM A CIPE® E COM OS PADRÕES DE RESPOSTA DA TEORIA DAS TRANSIÇÕES. MÉTODO: ESTUDO METODOLÓGICO, DESENVOLVIDO EM TRÊS ETAPAS: IDENTIFICAÇÃO DE TERMOS RELEVANTES PARA A CLIENTELA E/OU DA PRIORIDADE DE SAÚDE; MAPEAMENTO CRUZADO DOS TERMOS IDENTIFICADOS COM OS TERMOS DA CIPE®; CONSTRUÇÃO DE ENUNCIADOS DE DIAGNÓSTICOS/RESULTADOS DE ENFERMAGEM. O PROJETO FOI APROVADO COM Nº PARECER 2.097.034, E CAAE: 67011317.7.0000.5188. RESULTADOS: FORAM VALIDADOS 646 TERMOS CONSTANTES E 467 TERMOS NÃO CONSTANTES NO MODELO DE SETE EIXOS DA CIPE® 2017. A PARTIR DOS TERMOS CONSTANTES NA CIPE® FORAM CONSTRUÍDOS 51 ENUNCIADOS DE DIAGNÓSTICOS/RESULTADOS DE ENFERMAGEM E CLASSIFICADOS DE ACORDO COM OS CONCEITOS DOS PADRÕES DE RESPOSTA DA TEORIA DAS TRANSIÇÕES. CONCLUSÃO: OS RESULTADOS DESSE ESTUDO SERVIRÃO DE GUIA PARA OS ENFERMEIROS QUE PRESTAM CUIDADOS A ESSA CLIENTELA, E PODERÃO AUXILIAR NO PROCESSO DE RACIOCÍNIO CLÍNICO, DAR SUPORTE AO REGISTRO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM, OFERECER UMA MAIOR VISIBILIDADE AO TRABALHO DE ENFERMAGEM, ALÉM DE CONTRIBUIR COM A SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM E PERMITIR QUE OS ENFERMEIROS POSSAM REPENSAR SUAS PRÁTICAS.

Veja o artigo completo: PDF