Resumo Trabalho

APLICAÇÃO DA ESCALA DE DOWNTON EM UM SERVIÇO PÚBLICO DE SAÚDE EM JOÃO PESSOA-PB COMO INSTRUMENTO DE AUXÍLIO NA PREVENÇÃO DE QUEDAS

LUANA DINIZ CAMPOS, MAYRLLA MYRELLY VIEIRA FORMIGA, ANA PAULA TORRES DOS SANTOS, MARIA ELIZIANE GUIMARÃES MENINO e orientado por SANDRA FERNANDES PEREIRA DE MELO

O ENVELHECIMENTO É UM PROCESSO NATURAL, EM QUE HÁ ALTERAÇÕES PSICOLÓGICAS, SOCIAIS E BIOLÓGICAS.ASSIM, O ATENDIMENTO ADEQUADO À SAÚDE DO IDOSO DEVE SER DIRECIONADO PARA A PREVENÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DE SINTOMAS CARACTERÍSTICOS DO ENVELHECIMENTO. DESTA FORMA, OBJETIVOU-SE COM O TRABALHO AQUI APRESENTADO, REALIZAR UMA APLICAÇÃO DA ESCALA DE DOWNTON EM UM SERVIÇO PÚBLICO DE SAÚDE NA CIDADE DE JOÃO PESSOA. PARA ATINGIR AO OBJETIVO, UTILIZOUA PESQUISA OBSERVACIONAL E DESCRITIVA, COM UMA ABORDAGEM QUANTITATIVA DOS DADOS. REALIZOU-SE ENTREVISTAS COM FOCO EM DADOS SOCIODEMOGRÁFICOS. PARA AVALIAÇÃO DO RISCO DE QUEDA, FOI UTILIZADA A ESCALA DE DOWNTON. A ESCALA FOI EMPREGADA COMO INSTRUMENTO DE AUXÍLIO NA PREVENÇÃO DE QUEDAS. OS RESULTADOS MOSTRARAM A OCORRÊNCIA DE EPISÓDIOS DE QUEDAS EM 34% DOS PARTICIPANTES, ENQUANTO QUE 66% NÃO APRESENTAM QUEDAS. OS IDOSOS QUE TEM ENTRE 71 A 80 ANOS APRESENTARAM O MAIOR PERCENTUAL, CHEGANDO A 49%, ISSO OCORRE DEVIDO A SUA MAIOR FRAGILIDADE INERENTE A IDADE. EM RELAÇÃO AO GÊNERO, OBSERVOU-SE QUE 94% DOS ENTREVISTADOS SÃO DO SEXO FEMININO E 6% DO SEXO MASCULINO. EM RELAÇÃO A PRÁTICA DE ATIVIDADES FÍSICAS ENTRE OS IDOSOS, 83% PRATICAM ESTE TIPO DE ATIVIDADE E 17% NÃO PRATICAM. O RISCO DE QUEDA MOSTROU QUE 66% DOS IDOSOS APRESENTAM ALTO RISCO E 34 % APRESENTAM BAIXO RISCO DE QUEDAS.O DESENVOLVIMENTO DESTA PESQUISA PERMITIU IDENTIFICAR A NECESSIDADE DA AVALIAÇÃO CONTINUADA DOS IDOSOS QUE JÁ SOFRERAM QUEDAS.

Veja o artigo completo: PDF