Resumo Trabalho

INFECÇÃO DO TRATO UROGENITÁRIO ASSOCIADO A DOENÇA RENAL CRÔNICA E SEU ACOMETIMENTO NO ESTADO NUTRICIONAL DA POPULAÇÃO GERIÁTRICA

CÁSSIA THAÍS PESSOA DE ALBUQUERQUE FERREIRA, AMANDA TAYS GODOI DE ESPINDOLA, JEILZA SOARES MEDEIROS DA PAZ e orientado por ANA BOLENA DE LUNA SIQUEIRA e orientado por ANA BOLENA DE LUNA SIQUEIRA

Os rins são órgãos extremamente fundamentais para a filtração de todos os fluidos presentes no corpo humano, que juntamente com a bexiga, a uretra, os ureteres, os cálices, as pelves renais e suas vias excretoras formam um agregado de extrema importância para a manutenção do equilíbrio do corpo humano, realizando o controle dos líquidos internos e dos líquidos extracelulares, íons e eletrólitos, participando efetivamente na síntese de hormônios, expelindo produtos do metabolismo, assim como de medicamentos e outras substancias estranhas ao nosso corpo. A Insuficiência Crônica Renal (IRC) é uma síndrome irreversível devido à insuficiência ou perda da função renal. É uma patologia que vem aumentando nos últimos anos devido ao diagnóstico e ao aumento da expectativa de vida. Dentre os fatores que pode vir a piorar à progressão mais rápida para perda de função renal, se encontra a Infecção do Trato Urinário (ITU), a qual se associa a várias condições patológicas no que afetam o trato urinário e ocorre quando há uma invasão de bactérias e fungos os quais ocasionam um processo inflamatório e com o avanço da doença em pacientes com DRC os micro-organismos podem vir à chegar até os rins ou até a bexiga. O objetivo deste trabalho foi o de descrever as alterações do estado de saúde do idoso levando em conta os acometimentos nutricionais; clínicos e os ocasionados no dia a dia do idoso por conta da infecção urinária decorrente da insuficiência renal crônica.Trata-se de um estudo bibliográfico, descritivo, onde foram utilizadas como os descritores as palavras: Idoso, Infecção, Urina, Estado nutricional. O estudo se deu entre os meses de Agosto á Outubro de 2017, sendo excluídos os trabalhos cujo assunto abordado obtivesse irrelevância para a população estudada e que não fossem originais. Foram utilizadas neste presente trabalho 10 referências coletadas nas bases de dados Google Acadêmico, Scielo, Bireme e Lilacs. Para o tratamento da IRC, é feito tratamento nutricional que objetiva reduzir o consumo de alimentos proteicos os quais possuem alguns compostos tóxicos que podem aumentar a perda da função renal e o tratamento com hemodiálise, diálise peritoneal e o transplante que é quando o paciente já se encontra em um estado mais avançado. Para o agravamento dessa patologia, são encontrado comumente em exames laboratoriais um grande volume de bactérias Gram-negativas como a E.coli, Candida sp, Proteus, Klebsiela, Pseudomonas e Streptococcos faecalis, ao qual é preocupante, pois o sistema imunológico do idoso já é bastante fragilizado para tal proeminência. Conclui-se que o paciente geriátrico é mais suscetível á insuficiência renal crônica e a infecções urinárias por conta da diminuição da reserva funcional dos órgãos renais, e dos demais danos comuns a essa fase da vida. É preciso o apoio de uma equipe multiprofissional para tratar os problemas nos idosos, pois esses danos podem afetar a saúde e se o mesmo já for enfermo, dificulta ainda mais a sua recuperação, podendo ocasionar em uma infecção mais grave e generalizar nas demais partes do funcionamento do corpo.

Veja o artigo completo: PDF