Resumo Trabalho

PROCESSO DE ENFERMAGEM AO PACIENTE IDOSO INTERNADO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

RAISSA LIMA COURA VASCONCELOS, HERTA NADETE SILVA DE LUCENA, SIDCLEIA KÉCIA VIEIRA SILVA e orientado por FABIANE ROCHA BOTARELI e orientado por FABIANE ROCHA BOTARELI

A doença cardiovascular no Brasil é responsável por cerca de 1/3 de todas as mortes registradas, de acordo com dados do Departamento de Informática do SUS (Datasus). A velhice é uma etapa da vida com características e valores próprios, em que ocorrem modificações no ser, tanto organicamente, como no metabolismo, equilíbrio bioquímico, imunidade, nutrição, mecanismos funcionais, e características intelectuais e emocionais. São estas modificações que dificultam a adaptação do indivíduo no seu meio, exatamente pela falta de condições que favoreçam o envelhecimento bio-psico-social. Nos exames laboratoriais realizados no paciente idoso em análise nesse estudo de caso, a CK-MB encontrou-se elevada. Esta é uma enzima cardíaca específica encontrada, principalmente, em células cardíacas e apresenta-se aumentada somente quando há lesão dessas células, sendo, portanto, um indicador de infarto agudo do miocárdio (IAM). Assim, este trabalho tem por objetivo relatar a experiência vivenciada no cuidado de enfermagem a um paciente idoso em unidade de terapia intensiva, pós IAM com supra e parada cardiorrespiratória. Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, desenvolvido com paciente idoso, de uma Unidade de Terapia Intensiva, vivenciado por discentes de enfermagem na disciplina de Atenção Integral à Saúde II: Módulo Prático Unidade de Terapia Intensiva, do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Campus de Natal. Essa experiência ocorreu no mês de setembro de 2017, durante estágio curricular, no Hospital Universitário Onofre Lopes, em Natal/RN, no qual foi acompanhado um paciente com 69 anos, que passou por ressuscitação cardiopulmonar durante 30 minutos e foi encaminhado às redes de atenção à saúde, com IAM. Foi possível investigar a etiologia da doença, acompanhar quanto a evolução e tratamento do seu estado de saúde, aplicar a sistematização da assistência de Enfermagem, por meio do processo de Enfermagem, além de prestar cuidados intensivos ao paciente internado, e aumentar sua qualidade de vida dentro do hospital. Através deste estudo, conseguimos afirmar que o atendimento multiprofissional envolvendo a enfermagem e os outros profissionais que compõem a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), é extremamente importante para o cuidado com os pacientes, para a realização de procedimentos e tratamentos, além de haver auxílio mútuo nas atividades objetivando sempre o melhor para o paciente. Pacientes idosos, principalmente aqueles sob cuidados intensivos, necessitam de atenção especial, visto seu grau de vulnerabilidade e dependência, frente as necessidades humanas básicas7. Por isso, além de desenvolvermos cuidados específicos para o caso do paciente, ainda acrescentamos outros cuidados como: mudança diária de decúbito, massagem de conforto, aplicação de óleo de girassol em regiões com hiperemia. O paciente evoluiu bem ao longo do estágio, passando a responder a estímulos dolorosos e respostas aleatórias dos membros superiores e inferiores, padrão respiratório melhorado e exames laboratoriais, mesmo com padrões alterados, melhoraram significativamente. Descritores: Cuidados de Enfermagem; Infarto do Miocárdio; Processo de Enfermagem.

Veja o artigo completo: PDF