Resumo Trabalho

ORIENTAÇÕES E BENEFÍCIOS PARA PRÁTICA DE ATIVIDADES FÍSICAS EM IDOSOS

NATANI PEREIRA DE ALENCAR, THAMIRES REGINA MATIAS BEZERRA, WESLLEY DA SILVA LIMA e orientado por RAONY MANGUEIRA LIMA LOPES e orientado por RAONY MANGUEIRA LIMA LOPES

O envelhecimento saudável vem crescendo e em busca da longevidade com qualidade de vida aumentou-se a busca da prática de atividades físicas entre os idosos, no qual atualmente é uma população que vem crescendo a cada dia que passa. A qualidade de vida junção de uma adquirição de hábitos saudáveis e a prática de atividades físicas que trazem para o indivíduo melhor condição de saúde e estado físico, tornando o indivíduo totalmente independente. Sabe-se de diversos benefícios que essa realização regularmente de exercícios físicos resultam para a saúde e por isso é recomendado para o seu desenvolvimento a instrução através de profissionais capacitados para o mesmo. O acompanhamento é essencial, principalmente do profissional de enfermagem que realizará as devidas intervenções para que os idosos cumpram as atividades de forma correta e do que lhe é capaz. O presente estudo trata-se na descrição de um relato de experiência e teve como seu principal objetivo orientar, instruir para a utilização das novas máquinas da academia ao ar livre em um conjunto habitacional e intervir com a promoção em saúde de como o idoso deve manter o autocuidado diariamente, o motivando e educando de forma com que o mesmo mantenha sua autonomia durante essa etapa do envelhecimento saudável. Assim, conseguimos aplicar e desenvolver todas as informações e experiências adquiridas, com gratificação. Notou-se a compreensão sobre a importância de hábitos saudáveis, práticas de atividades físicas e seus benefícios para a saúde, a qual se destaca a influência que o profissional de enfermagem tem nas prestações de serviços em forma de promover a educação ao idosos. Sabemos a importância do contato mais íntimo e acolhedor com o paciente e poder ver sua realidade mais de perto. Assim, podemos concluir que a vivência foi positiva para nossa formação acadêmica e assimilação às informações passadas aos idosos, uma experiência única e que pôde nos despertar um olhar para a enfermagem numa perspectiva mais ampla, onde podemos, a partir de então, ver o paciente em todas as suas esferas.

Veja o artigo completo: PDF