Resumo Trabalho

O PILATES COMO RECURSO FISIOTERAPÊUTICO NA AUTONOMIA E FUNCIONALIDADE DA PESSOA IDOSA

CHARLE VICTOR MARTINS TERTULIANO e orientado por ANA KARINA DA CRUZ MACHADO e orientado por ANA KARINA DA CRUZ MACHADO

Introdução: O número de praticantes do Pilates tem aumentado diariamente. Esse é um método onde há variações de exercícios realizados por pessoas que buscam alguma atividade física e também pode ser feito por indivíduos que apresentam alguma patologia em que a reabilitação se faz necessária, como no caso da pessoa idosa. Objetivo: Apontar os efeitos do Método Pilates enquanto recurso fisioterapêutico, seus benefícios e sua aplicabilidade na autonomia e na funcionalidade do idoso. Metodologia: Revisão sistemática de literatura Resultados: Diversas literaturas apontam como efeitos do Pilates para o indivíduo idoso a melhoria da circulação e do condicionamento físico, maior flexibilidade e fortalecimento muscular, diminuição das dores crônicas, melhora do nível de consciência corporal e da coordenação motora e o realinhamento postural. Conclusão: Torna-se importante a relevância do estudo, uma vez que existe a constatação dos efeitos do Pilates em artigos científicos, embora seja escasso o número de pesquisas. Há uma escassez também em evidências científicas do Pilates como modalidade terapêutica da fisioterapia, embora diversos estudos apontam a necessidade do Método ser aplicado por profissionais qualificados. Neste sentido, o estudo em evidencia, busca contribuir para essa análise e discussão, no sentido de evidenciar o uso do Pilates. Enquanto recurso fisioterapêutico e seus efeitos positivos na pessoa idosa, melhorando a sua funcionalidade e autonomia, relevantes para a qualidade de vida e longevidade.

Veja o artigo completo: PDF