Resumo Trabalho

INDICADORES DE MASSA MUSCULAR E TEMPO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR EM IDOSOS

NÍVOLA BEATRIZ MENDONÇA DE ARRUDA, LAURA MATA DE LIMA SILVA, ANA CAROLINA RAMOS DE ARAÚJO

NO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO OCORREM ALTERAÇÕES QUE PODEM REPERCUTIR NO ESTADO NUTRICIONAL COMO A PERDA DE MASSA MUSCULAR. CONDIÇÕES CRÔNICAS NOS IDOSOS PODEM AUMENTAR A NECESSIDADE E O TEMPO DE HOSPITALIZAÇÃO. O OBJETIVO DESTE TRABALHO FOI AVALIAR OS INDICADORES DE RESERVA MUSCULAR NA ADMISSÃO E ASSOCIAR AO TEMPO DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR (TIH) EM IDOSOS. FORAM AVALIADOS: ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC), ÁREA MUSCULAR DO BRAÇO CORRIGIDA (AMBC), ESPESSURA DO MÚSCULO ADUTOR DO POLEGAR (EMAP) E CIRCUNFERÊNCIA DA PANTURRILHA (CP). O TIH FOI CATEGORIZADO EM ≤ A 10 DIAS E > QUE 10 DIAS. A ANÁLISE ESTATÍSTICA FOI REALIZADA NO PROGRAMA SPSS VERSÃO 13.0, UTILIZANDO TESTE DE QUI-QUADRADO E TESTE T PARA AMOSTRAS INDEPENDENTES COM 95% DE INTERVALO DE CONFIANÇA. PARTICIPARAM 73 IDOSOS, COM IDADE MEDIA DE 76,32±8,47 ANOS, DOS QUAIS 65,8% (N= 48) ERAM MULHERES E 67,1% (N=49) CLASSIFICARAM-SE NO TIH ≤ A 10 DIAS, COM MEDIANA DE 10,36 [1-55] DIAS. NÃO HOUVE ASSOCIAÇÃO ENTRE OS INDICADORES DE RESERVA MUSCULAR E O TIH (P>0.05). A PREVALÊNCIA DE DESNUTRIÇÃO FOI DE: 42,5% (N=31) PELO IMC, CUJA MEDIA ENCONTRADA NA AMOSTRA FOI 22,94±4,59 KG/M2; DE 41,3% (N=19) PELA AMBC NOS INDIVÍDUOS QUE TINHAM ESTA AVALIAÇÃO; DE 88,6% (N=39) NAQUELES COM AVALIAÇÃO DA EMAP E DE 50,7% (N=34) PELA CP NOS PACIENTES AVALIADOS. A PREVALÊNCIA DE DESNUTRIÇÃO FOI ELEVADA NA AMOSTRA, PORÉM NÃO SE OBSERVOU ASSOCIAÇÃO COM O TIH.

Veja o artigo completo: PDF