Resumo Trabalho

VIVÊNCIA DA SEXUALIDADE FEMININA SOB ÓTICA DA SENESCÊNCIA: A PRÁTICA DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

ALDLLAYNE MAYARA DA SILVA, EMANUELLE VILAR DUARTE DOS SANTOS, DÉBORAH MARIA CAROLLINE DOS SANTOS, LAURA FABIANE DE MACÊDO LOPES PEREIRA e orientado por THAÍSE TORRES DE ALBUQUERQUE e orientado por THAÍSE TORRES DE ALBUQUERQUE

Introdução: Diante de um crescimento populacional significativo, na qual se estima que o número de idosos seja maior que o de nascimentos, isso resulta em uma maior demanda nos serviços de saúde. A senescência é definida como mudanças biológicas do ciclo natural da vida, que independe do ser humano, na qual engloba alterações fisiológicas, físicas e comportamentais. Dessas, a sexualidade é vivenciada com o acompanhamento inadequado por parte dos profissionais de saúde. Objetivo: Compreender a vivência de mulheres na fase da senescência no que diz respeito a sua sexualidade visando a assistência de enfermagem. Metodologia: Análise bibliográfica caracterizada por ser uma revisão integrativa de literatura possibilitando uma síntese de conhecimento acerca da Sexualidade Feminina frente a Senescência. Resultados: A respeito da assistência, o ponto chave na Estratégia de Saúde da Família (ESF), é o acolhimento, de modo que se o enfermeiro proporciona um ambiente de respeito, sem qualquer tipo de tabu, no decorrer da consulta de Enfermagem o mesmo conseguirá um estreitamento de laço, possibilitando que a mulher partilhe de suas vivências e incômodos nessa fase, visando abolir qualquer dúvida que envolva essa questão, contribuindo para uma maior concepção da idosa sobre o porquê dessa adaptações, como entender o seu corpo. Conclusão: Diante disso é imprescindível a presença dos profissionais de saúde nesse meio, de modo a promover acolhimento, compreensão das características apresentadas pela mulher na sua velhice, atendendo as suas necessidades visando esclarecer dúvidas a respeito da sua sexualidade.

Veja o artigo completo: PDF