Resumo Trabalho

JURI SIMULADO COMO ESTRATÉGIA EDUCATIVA EM UM GRUPO DE IDOSAS: RELATO DE EXPERIÊNCIA

KAROLYNE SANNY BARROS ARAUJO, MARCELO AUGUSTO VIEIRA JATOBA, MARIANNE DE LIMA SILVA, VIVIANNE DE LIMA BIANA ASSIS e orientado por VIVIANNE DE LIMA BIANA ASSIS e orientado por VIVIANNE DE LIMA BIANA ASSIS

Introdução. A hipertensão arterial sistêmica (HAS) e o diabetes mellitus (DM) compõem as primeiras causas de hospitalizações no sistema público de saúde e são os principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares, dos quais cerca de 60 a 80% dos casos podem ser tratados na rede pública básica. Diante desse contexto, a Política Nacional de Promoção da Saúde tem diretrizes que priorizam estratégias fundamentais para diminuir esses números. O Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro tem a promoção de saúde como peça chave, parte fundamental na busca da equidade e melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. Junto a esse processo, a estratégia de saúde da família tem a proposta de construir um vínculo com a comunidade, o qual é imprescindível para a construção de um sistema de saúde eficaz. Objetivo. Descrever uma experiência desenvolvida por graduandos do curso de Medicina do Centro Universitário Tiradentes (UNIT - AL), em um grupo de mulheres na terceira idade de uma comunidade assistida pela Estratégia de Saúde da Família. A dinâmica desenvolvida teve como objetivo principal o debate dos temas, levando todos os participantes do grupo a tomar uma posição, desenvolverem o senso crítico e chegarem a uma conclusão a respeito da importância da prevenção da HAS e DM. Métodos. Trata-se de um estudo descritivo, tipo relato de experiência de uma estratégia educativa, desenvolvida por alunos do curso de medicina para um grupo de idosas em novembro do ano de 2015. Considerando a alta incidência de Diabetes Mellitus tipo 2 e Hipertensão Arterial Sistêmica na comunidade, bem como a não adesão aos tratamentos dessas morbidades, resolveu-se confeccionar uma espécie de porta-medicamentos de material simples, com três bolsos e desenhos simbolizando os horários do dia/noite, para facilitar a administração dos medicamentos no horário adequado. Planejou-se também uma dramatização didática e explicativa, com o intuito de abordar formas de prevenção e as principais complicações dessas duas doenças crônicas. Resultados e Discussão. Por meio dessa pequena ação percebeu-se um estreitamento da relação interpessoal entre as idosas e os alunos. Quanto mais pessoas aderirem às mudanças nos hábitos de vida menos serão as complicações das doenças de base e a sobrecarga dos sistemas de média e alta complexidade. Percebeu-se que mesmo sendo práticas muito simples, pôde fazer uma diferença enorme na vida dessas mulheres. Conclusão. O uso de formas lúdicas de apresentações, encenações e personificações se mostraram ferramentas valiosas para promoção de saúde dentro da comunidade. Esses métodos se mostram eficazes em fixar a atenção deles e passar de forma compreensível as informações necessárias para melhorar suas condições de saúde. Da mesma forma, a implementação do porta-medicamento facilita a distinção dos fármacos que devem ser administrados em cada horário, melhorando a adesão terapêutica dessas pacientes.

Veja o artigo completo: PDF