Resumo Trabalho

O EVENTO DA QUEDA E A PESSOA IDOSA

ISABELLA KILIA MACEDO SILVA, MARIANNA DAYENNE BATISTA DE PAIVA, FERNANDA NAHARA CARVALHO DOSSANTOS, FABRINA RAFAELA NASCIMENTO DE ANDRADE e orientado por ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONÇA e orientado por ANA ELZA OLIVEIRA DE MENDONÇA

A queda caracteriza-se como um dos fatores que reduzem a qualidade de vida e a saúde da população idosa. Caracterizando-se como um tipo de acidente que pode alterar a capacidade funcional e a depender da gravidade da lesão há risco de morte. Em ambiente hospitalar o risco de queda em idosos é mais elevado, uma vez que o idoso hospitalizado está em um ambiente estranho e em geral com comprometimento clínico e ou neurológico. A prevenção é de suma importância no sentindo de minimizar consequências secundárias à queda, configurando-se como um dos pilares da segurança do paciente. Assim, conhecer as consequências decorrentes da queda em idosos é valioso para as equipes e gestores da área de saúde, pois, podem auxiliar no delineamento de estratégias preventivas para esse tipo de acidente. Desta forma, o estudo teve como objetivo identificar na literatura os fatores de risco e as medidas para prevenir a ocorrência de quedas a partir uma revisão descritiva da literatura. O evento da queda é frequente e determina complicações que repercutem na vida da pessoa idosa, partindo de danos físicos, que desencadeiam uma série de outros danos, como os danos psicológicos, sociais e econômicos, consequentemente diminuindo sua independência, autonomia e qualidade de vida, afetando não somente o idoso que cai, mas também sua família e meio no qual ele está inserido. Desta maneira, faz-se a necessário prevenir a ocorrência desses agravos, a fim de garantir ao idoso um processo de senilidade digno e saudável.

Veja o artigo completo: PDF