Resumo Trabalho

ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DE HIV/AIDS EM IDOSOS NO BRASIL, NO PERÍODO DE 2008 A 2017

LETÍCIA BRUNA DE SOUZA ARAÚJO, ALÍPIO DE PAIVA BARBOSA NETO, HURANA KETILE DA CUNHA, ANA CLARA TRIGUEIRO GONÇALVES e orientado por SORAYA MARIA DE MEDEIROS

A SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA É UMA DOENÇA QUE ACOMETE PRINCIPALMENTE OS JOVENS ADULTOS. PORÉM, OS IDOSOS MERECEM UMA ATENÇÃO REDOBRADA, VISTO QUE, EM 10 ANOS, O NÚMERO DE CASOS DE INFECÇÃO PELO VÍRUS NESSA FASE DA VIDA, NO BRASIL, CRESCEU 103%. DESSA MANEIRA, O PRESENTE ESTUDO TEM COMO OBJETIVO CONFIGURAR TAL PERFIL EPIDEMIOLÓGICO EM IDOSOS COM IDADE IGUAL E ACIMA DE 60 ANOS, NO BRASIL, NO PERÍODO DE 2008 A 2017. TRATA-SE DE UM ESTUDO DE CARÁTER EPIDEMIOLÓGICO, COM ABORDAGEM QUANTITATIVA E VIÉS DESCRITIVO, ELABORADO ATRAVÉS DE CONSULTAS AO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. AS BUSCAS FORAM REALIZADAS NO PERÍODO DE 23 DE JANEIRO À 15 DE ABRIL DE 2019. NO PERÍODO DE 2008 A 2017 OBSERVOU-SE UM AUMENTO NO NÚMERO DE CASOS DE INFECÇÕES, TENDO UMA QUEDA CONSIDERÁVEL NO ANO DE 2017. NESSE PERÍODO 17.827 IDOSOS FORAM INFECTADOS PELO VÍRUS. A FAIXA ETÁRIA ENTRE 60 A 69 ANOS APRESENTOU 14.278 (3,4%) DIAGNÓSTICOS, SENDO CONSIDERADA A IDADE COM MAIOR ÍNDICE DE CASOS CONFIRMADOS. O SEXO MASCULINO GANHOU DESTAQUE QUANTO AO NÚMERO DE DIAGNÓSTICOS, ASSIM COMO OS INDIVÍDUOS COM NÍVEIS DE ESCOLARIDADE BAIXOS E A CATEGORIA DE EXPOSIÇÃO DE FORMA HETEROSSEXUAL. ESSE ESTUDO PERMITIU OBSERVAR A GRANDE QUANTIDADE DE CASOS DE INFECÇÕES PELO VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA EM IDOSOS, PODENDO SER UTILIZADO COMO FERRAMENTA DE INFORMAÇÃO PARA A COMUNIDADE, ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO, PROFISSIONAIS E EQUIPE DE SAÚDE, O QUE FACILITA O DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE PREVENÇÃO DESSA DOENÇA, E PROMOÇÃO DA SAÚDE.

Veja o artigo completo: PDF