Resumo Trabalho

SÍNDROME DE BURNOUT EM CUIDADORES DE IDOSOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

MARIA BEATRICE RIBEIRO DE ALBUQUERQUE, MARIA PAULA OITICICA DE JESUS, MARIA LAVINIA BRANDAO SANTIAGO , RAFAELA MARTINS LIRA e orientado por MILMA PIRES DE MELO MIRANDA e orientado por MILMA PIRES DE MELO MIRANDA

Com a crescente expectativa de vida em todo o mundo, pacientes idosos tendem a viver mais, porém com diversas limitações, o que torna essencial a presença de um cuidador em suas vidas. Os cuidadores desses idosos sofrem de altos níveis de sobrecarga, desenvolvendo, na maioria das vezes, a síndrome de Burnout. Essa sobrecarga é frequentemente associada à depressão, ansiedade, maior morbidade física, mortalidade e um menor senso de realização pessoal nesse grupo. Assim, o estudo objetivou através de Revisão de Literatura nas principais bases de dados analisar e descrever a presença da síndrome de Burnout em cuidadores de idosos. Os dados para a elaboração desse artigo foram obtidos a partir das bases de dados digitais do Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em ciências da Saúde (LILACS), na Biblioteca Eletrônica Científica Online (Scielo), sendo encontrado 408 artigos relacionados e após utilizar métodos de exclusão, 5 foram selecionados. Assim, com base no que foi pesquisado e abordado nesse estudo, pode-se concluir que essa síndrome psicossocial afeta muito os cuidadores, levando a inúmeras consequências, sendo elas no âmbito pessoal, físico e social. Apesar de ser uma síndrome muito desenvolvida no ambiente de trabalho e, principalmente, entre os cuidadores, a literatura referente à prevalência e aos fatores de risco de Burnout neste grupo é escassa, sendo necessária maior pesquisa e artigos sobre esse tema.

Veja o artigo completo: PDF