Resumo Trabalho

CAPACITAÇÃO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE NO CUIDADO AO IDOSO EM DOMICÍLIO

NATASHA SELEIDY RAMOS DE MEDEIROS, INGRID BERGMAM DO NASCIMENTO SILVA

COMO O ENVELHECIMENTO NÃO É UM PROCESSO HOMOGÊNEO, AS NECESSIDADES E DEMANDAS DOS IDOSOS VARIAM. NESSE CONTEXTO, PROPÕE-SE QUE O CUIDADOR SEJA ORIENTADO PELA EQUIPE DE SAÚDE DA FAMÍLIA (ESF) NOS CUIDADOS A SEREM REALIZADOS DIARIAMENTE NO PRÓPRIO DOMICÍLIO. SENDO O AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE (ACS) REFERENCIADO COMO O ELO ENTRE AS ESF E A COMUNIDADE. NO ENTANTO, É NECESSÁRIO PROVER CONDIÇÕES PARA QUE O ACS DISPONHA DE CONHECIMENTOS NECESSÁRIOS PARA LIDAR COM OS IDOSOS E SEUS CUIDADORES E/OU FAMILIARES. ASSIM, O OBJETIVO DESSE TRABALHO É RELATAR A EXPERIÊNCIA DA CAPACITAÇÃO EM GRUPO OPERATIVO COM O TEMA ATUAÇÃO DO ACS NO CUIDADO COM IDOSOS EM DOMICÍLIO. AS ATIVIDADES DO GRUPO OPERATIVO TRAZIAM DUAS LÓGICAS: O CUIDADO COM O ACS E A CAPACITAÇÃO BASEADA NO DIÁLOGO. ESSA ATIVIDADE INICIOU COM O TEMA “SOU CUIDADOR: QUEM CUIDA DE MIM?”. EM SEGUIDA, EM RODA DE CONVERSA DIALOGAMOS E ENSINAMOS SOBRE OS CUIDADOS NAS REFEIÇÕES PARA IDOSOS; CUIDADO COM OS ACAMADOS; TRANSPORTE PARA CADEIRA DE RODAS; SUPORTE EMOCIONAL E RELAÇÃO COM AS ESF PARA CONTINUIDADE DO CUIDADO. UTILIZAMOS UMA CARTILHA ILUSTRATIVA COM INFORMAÇÕES SOBRE OS TEMAS ABORDADOS ACIMA. E AINDA, REALIZAMOS UMA GINCANA PARA MONTAGEM DE MAQUETES PARA PREVENÇÃO DE QUEDAS EM DOMICÍLIO. AO FINAL DO ENCONTRO DEU-SE A RODA DE AVALIAÇÃO. TORNA-SE IMPRESCINDÍVEL QUE ESTA INICIATIVA POSSA CONTINUAR E SER AMPLIADA PARA OS DEMAIS MEMBROS DAS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA, PARA CUIDADORES E FAMILIARES DOS IDOSOS E QUE EXISTA UMA REFLEXÃO CONSTANTE DAS NECESSIDADES EM SAÚDE DOS IDOSOS.

Veja o artigo completo: PDF