Resumo Trabalho

MAUS-TRATOS A IDOSOS NA PARAÍBA: AVALIAÇÃO DAS NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS

IAGO ALEXANDRE DA SILVA, KELEN JUSSARA TAVARES CAMINHA, PAULO FERNANDO DA SILVA, JESSYKA MARIANE CRUZ SILVA e orientado por FRANCISCO RONNER ANDRADE DA SILVA

OS IDOSOS COMPÕEM O GRUPO ETÁRIO MAIS CRESCENTE NA POPULAÇÃO BRASILEIRA, A MAIORIA DELES É SAUDÁVEL, ENCONTRAM-SE ATIVOS E EM PLENA CAPACIDADE FUNCIONAL. PORÉM, PARTE DA POPULAÇÃO ACIMA DE 60 ANOS APRESENTA ALGUMA OU MÚLTIPLAS DEPENDÊNCIAS FÍSICAS, MENTAIS E SOCIAIS. ESSAS PESSOAS SÃO AS MAIS VULNERÁVEIS A DOENÇAS E VIOLÊNCIAS. O OBJETIVO GERAL DESTA PESQUISA FOI CARACTERIZAR OS MAUS-TRATOS A IDOSOS, A PARTIR DA ANÁLISE DAS NOTIFICAÇÕES COMPULSÓRIAS NA PARAÍBA. TRATA-SE DE UM ESTUDO DESCRITIVO DO TIPO ECOLÓGICO REALIZADO A PARTIR DO BANCO DE DADOS ONLINE E DE ACESSO LIVRE DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE AGRAVOS DE NOTIFICAÇÃO - SINAN, DISPONÍVEL NO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA DO SUS (DATASUS) NO SÍTIO HTTP://WWW.DATASUS.GOV.BR, COM AS INFORMAÇÕES DAS FICHAS DE NOTIFICAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E SEXUAL, DENTRE OUTRAS VIOLÊNCIAS INTERPESSOAIS, DO ESTADO DA PARAÍBA, REFERENTES AO PERÍODO DE JANEIRO DE 2012 A DEZEMBRO DE 2016. EM NÍVEL ESTADUAL, FORAM CONSTATADOS 1.186 CASOS DE VIOLÊNCIA PRATICADA CONTRA IDOSOS NO INTERVALO DE TEMPO REFERENTE AOS ANOS DE 2012 A 2016. AS NOTIFICAÇÕES FORAM MAIORES EM 2013 COM 41% DOS REGISTROS DO PERÍODO ESTUDADO. QUANTO AO GÊNERO A FREQUÊNCIA FOI SEMELHANTE ENTRE AMBOS OS SEXOS. HOUVE PREVALÊNCIA DAS AGRESSÕES NA RESIDÊNCIA DOS IDOSOS COM REGISTRO DE 69% DOS CASOS. CONCLUI-SE QUE A VIOLÊNCIA CONTRA IDOSOS É UMA REALIDADE DO COTIDIANO E TEM SIDO SUBNOTIFICADA PELOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE. REIVINDICA-SE QUE ESTE E OUTROS ESTUDOS SEJAM TOMADOS COMO TRABALHOS IMPORTANTES PARA MOTIVAR AÇÕES DE ENFRENTAMENTO DESTA VIOLÊNCIA.

Veja o artigo completo: PDF