Resumo Trabalho

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE IDOSOS LONGEVOS SOBRE O ENVELHECIMENTO E A DEPENDÊNCIA FUNCIONAL

RENATO NOVAES CHAVES, ELAINE DOS SANTOS SANTANA, POLLYANNA VIANA LIMA, ALESSANDRA SOUZA DE OLIVEIRA e orientado por LUCIANA ARAÚJO DOS REIS e orientado por LUCIANA ARAÚJO DOS REIS

O objetivo do artigo foi compreender as Representações Sociais (RS) de idosos longevos residentes em Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) sobre o envelhecimento e a dependência funcional. Trata-se de uma pesquisa exploratória, descritiva e qualitativa, fundamentada na teoria das RS. Realizada em duas ILPI, uma no município de Vitória da Conquista/BA e outra em Itapetinga/BA, sendo os participantes 20 longevos. Foram utilizados cinco instrumentos, o Mini Exame do Estado Mental (MEEM), a Escala de Barthel, o Índice de Katz, o questionário para caracterização sociodemográfica e a entrevista. Foi utilizado o método de codificação e categorização temática proposta por Gibbs. O software NVivo®, versão 10.0, foi escolhido para auxiliar na análise dos dados qualitativos. Os resultados apontam que as RS dos idosos longevos sobre o envelhecimento estão baseadas em uma visão ancorada pelo conhecimento religioso na figura de Deus, de uma ação cronológica, das visões positivas e negativas que envolvem o envelhecimento; e a categoria trabalho emergiu como um saudosismo dos tempos de juventude, ocupando um lugar importante nas RS. Já as RS sobre a dependência funcional se ancoraram em uma experiência ruim, além de uma visão religiosa e cronológica. Portanto, as RS dos longevos estão baseadas em recordações que foram construídas a partir das vivências nos diversos grupos sociais, de onde emergem as influências para a construção das RS.

Veja o artigo completo: PDF