Resumo Trabalho

INTERNAÇÕES HOSPITALARES DE IDOSOS POR PROBLEMAS PROSTÁTICOS NO CEARÁ NO PERÍODO 2008-2016

KARILANE MARIA SILVINO RODRIGUES, FERNANDA ROCHELLY DO NASCIMENTO MOTA

INTRODUÇÃO: A próstata, com o avançar da idade cronológica do homem sofre algumas mudanças anatomofisiológicas o que eleva o risco do surgimento de doenças não apenas nesse órgão, mas também à distancia. Dentro desse contexto, no homem idoso o transtornos da próstata apresentam uma alta incidência e prevalência na população brasileira. Apesar disso, o rastreamento desses transtornos são ínfimos, assim o OBJETIVO desse estudo foi descrever os dados relativos ás internações hospitalares por problemas prostáticos (neoplasia maligna da próstata, hiperplasia da próstata e outros transtornos da próstata) entre homens idosos, no estado do Ceará, Brasil, no período compreendido entre 2008 e 2016, a partir de consulta e análise de dados epidemiológicos disponibilizados pelo Departamento de Informática do SUS (DATASUS). METODOLOGIA: Estudo de abordagem quantitativa, descritivo, do tipo documental e retrospectivo.As buscas foram realizadas percorrendo-se os seguintes passos: acesso ao site do DATASUS/Tabnet; consulta a: “Informações epidemiológicas e morbidade”; “Morbidade Hospitalar do SUS (SIH/SUS)”; “Geral, por local de internação a partir de 2008”; Abrangência geográfica no estado do Ceará; dados por Lista de morbidade do CID 10.com seleção de: neoplasia maligna da próstata, hiperplasia da próstata e outros transtornos da próstata, por faixa etária (a partir de 60 anos), no período dos anos 2008 a 2016. Os dados foram analisados Microsoft Office Excel 2010. RESULTADOS E DISCUSSÃO: O número de internações hospitalares por problemas prostáticos entre homens idosos no Ceará, no período de nove anos compreendido entre 2008 e 2016 foi de 9509. Ressalta-se que quase 60% desse total (5197) foram motivadas por neoplasia maligna da próstata, que constituiu, portanto, na principal causa para a hospitalização de homens idosos no Ceará por problemas prostáticos, considerando-se os anos investigados. o número de homens idosos acometidos pelo câncer de próstata no Ceará no período estudado é, logicamente, bem mais elevado. Quase 90% do total de hospitalizações por problemas na próstata no estado do Ceará, nos anos sob investigação, foi de idosos. No concernente ao ano de ocorrência das internações hospitalares, verificou-se o expressivo aumento numérico de mais de 100% entre o ano inicial do período aqui investigado. Considerando-se apenas as neoplasias de próstata como motivo das internações hospitalares, o aumento observado foi de quase 90% entre 2008 e 2016. Isto corrobora achados epidemiológicos de âmbito internacional sobre o câncer de próstata, que apontam taxas de incidência ascendentes na maioria dos países do mundo. No concernente á faixa etária, verificou-se uma discreta maior prevalência de internações hospitalares pela generalidade de problemas prostáticos, no período investigado, entre a população cearense de idosos com idade entre 70 e 79 anos (3954). Em relação aos dias de permanência das internações hospitalares, teve-se média de 5,4 dias para idosos hospitalizados por neoplasia maligna da próstata e por hiperplasia prostática, e média de 4,6 dias para hospitalização por outros transtornos da próstata. CONCLUSÃO: Conclui-se que no Ceará há tendencia de manutenção ascendência numérica dos casos nos anos vindouros. O que demonstra a necessidade o quão é importante politicas publicas efetivas para o grupo em estudo.

Veja o artigo completo: PDF