Resumo Trabalho

A PRÁTICA DA ATENÇÃO FARMACÊUTICA NO ACOMPANHAMENTO FARMACOTERAPÊUTICO DE IDOSOS DIABÉTICOS E HIPERTENSOS: RELATO DE CASO

LETHICIA DA SILVA CAMPOS, CRISTIANE BERNADETE DA SILVA, THAÍSA LEITE ROLIM WANDERLEY, VIVIANNE MARCELINO DE MEDEIROS CANDEIA e orientado por NATALIA TABOSA MACHADO CALZERRA

A EXISTÊNCIA DE HÁBITOS DE VIDA NÃO SAUDÁVEIS AO LONGO DA VIDA, OFERECE A POSSIBILIDADE PARA O SURGIMENTO DE DOENÇAS CRÔNICAS, COMO A HIPERTENSÃO ARTERIAL (HAS) E O DIABETES MELLITUS TIPO II (DMII), QUE COMPROMETEM A QUALIDADE DE VIDA DA PESSOA IDOSA. O DIABETES MELLITUS É UMA DISFUNÇÃO ENDÓCRINA CAUSADA POR DEFEITO NA SECREÇÃO E/OU AÇÃO DA INSULINA, CAUSANDO HIPERGLICEMIA QUE PODE LEVAR O PACIENTE A TER DIVERSOS PROBLEMAS DE SAÚDE. JÁ HAS É UMA CONDIÇÃO CLÍNICA MULTIFATORIAL QUE SE CARACTERIZA POR NÍVEIS ELEVADOS E SUSTENTADOS DA PRESSÃO ARTERIAL, QUE CONCOMITANTEMENTE COM O DIABETES PODE CAUSAR SÉRIOS AGRAVOS. AS ENFERMIDADES SUPRACITADAS AUMENTAM O USO DE MEDICAMENTOS, LEVANDO A POLIFARMACIA E A INCIDÊNCIA DOS PROBLEMAS RELACIONADOS AOS MEDICAMENTOS (PRM), DEIXANDO A POPULAÇÃO VULNERÁVEL A INTOXICAÇÕES E A FALHA NA TERAPIA PELAS INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS. O PRESENTE ESTUDO SE TRATA DE UM RELATO DE CASO, DE UMA PACIENTE INTRODUZIDA NA PRÁTICA DA ATENÇÃO FARMACÊUTICA EM UM CENTRO DE SAÚDE EM JOÃO PESSOA. A PESQUISA CONSISTIU EM ENTREVISTA FEITA COM PACIENTE E DADOS COLETADOS POR MEIO DE QUESTIONÁRIOS INDIVIDUAIS, CRIADO PELOS PESQUISADORES DO TRABALHO, VÁRIOS ENCONTROS FORAM REALIZADOS PARA ANÁLISE DE SUA FARMACOTERAPIA E ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE CUIDADO DIDÁTICO, PARA QUE A MESMA PUDESSE TER UMA MELHOR ADESÃO A SEUS MEDICAMENTOS. APÓS AS INTERVENÇÕES FARMACÊUTICAS A PACIENTE APRESENTOU ADESÃO FARMACOTERAPÊUTICA E RESULTADOS SATISFATÓRIOS NO QUE DIZ RESPEITO AOS VALORES PRESSÓRICOS E GLICÊMICOS, QUE RESULTOU EM UM EMPODERAMENTO DE SUA SAÚDE E UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA.

Veja o artigo completo: PDF