Resumo Trabalho

VIVÊNCIAS SEXUAIS DE IDOSOS

ELIANA FÁTIMA DE ALMEIDA NASCIMENTO, CARLOS EDUARDO TEODORO VIEIRA, ALINE LIZ DE FARIA e orientado por MILVA MARIA FIGUEIREDO DE MARTINO e orientado por MILVA MARIA FIGUEIREDO DE MARTINO

Introdução: Os idosos sofrem com problemas de sexualidade e de afetividade que não são diferentes dos problemas das pessoas jovens, no envelhecimento os fatores biológicos e psicológicos podem exigir mais atenção. Objetivo: Identificar as vivências sexuais dos idosos participantes de programas sócio educativos no Vale do Paraíba Paulista. Método: O estudo foi do tipo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa, realizado com 18 idosos que frequentam um projeto socioeducativo. O instrumento de coleta de dados utilizado foi um questionário sobre o perfil sociodemográfico do sujeito e o instrumento Vivências Afetivas e Sexuais dos Idosos (EVASI). Resultados: Constatou-se que a grande maioria dos participantes do projeto são mulheres (77,78%), entre 60 e 70 anos (38,89%), majoritariamente casadas (61,11%), quanto ao nível de escolaridade 38,89% com ensino superior completo, 94,44% não moram sozinhos. No que se refere aos fatores avaliados pelo EVASI, os idosos abordaram os elementos constituintes da sexualidade e a importância da vivência sexual para a pessoa idosa, bem como a percepção negativa dessas práticas por parte da sociedade em geral. Conclusão: Concluiu-se que durante muito tempo, a velhice foi vista como um período de incapacidade e perdas, contribuindo para a existência de preconceitos e que as vivências sexuais e afetivas dos idosos são capazes de proporcionar bem-estar físico e psicológico aos indivíduos, independentemente da idade.

Veja o artigo completo: PDF