Resumo Trabalho

MOTIVOS DE INTERNAÇÕES HOSPITALARES DA PESSOA IDOSA NO ÂMBITO DO SUS

RAFAELA JEANE PEREIRA CUNHA, ILANNA CIBELE DELGADO DE ARAÚJO FONSECA , JEANE DA SILVA ROCHA SANTOS e orientado por ANA KARENINA AMARAL / ROBSON DE ANTÃO MEDEIROS e orientado por ANA KARENINA AMARAL / ROBSON DE ANTÃO MEDEIROS

A Política Nacional de saúde da pessoa idosa tem como objetivo de recuperar, manter e promover a autonomia e a independências dos indivíduos idosos, direcionando medidas coletivas e individuais em consonância com os princípios do SUS, segundo esta política, entende-se por população idosa o seguimento composto por indivíduos de idade superior a 60 anos. No ano de 2025, as projeções indicam que entre os dez países com as maiores populações idosas, cinco serão países em desenvolvimento, incluindo o Brasil, com um número estimado de 27 milhões de pessoas com 60 anos ou mais de idade. A pessoa idosa pode ser considerada de acordo com seu estado fisiológico e não os impede que seja um ser social e ativo no seu intelecto. Os dados foram coletados entre os meses de agosto e setembro de 2017 por meio da utilização do programa TABWIN/DATASUS/SIH e foram selecionados os tipos de internações mais freqüentes para a amostra nos anos entre 2012 a 2016 no município de João Pessoa- PB. As variáveis analisadas foram: idade (60 a 69 anos, 70 a 79 anos e 80 anos ou mais), sexo, ano de internação e tipo de AIH (procedimento). De acordo com a tabela 1, em 2012 foi o ano que ocorreu mais internações na população estudada, já na tabela 2 observa-se que a maioria das internações se deu com idosos de 60 a 69 anos, e por fim, quanto ao sexo, as mulheres aparecem com mais internações que os homens apesar de os percentuais estarem bem próximos como aparece na tabela 3. O objetivo de identificar os motivos de internação hospitalares da pessoa idosas no âmbito do SUS através do sistema SIH-SUS, foi alcançado e poderá contribuir para o melhoramento das ações de saúde.

Veja o artigo completo: PDF