Resumo Trabalho

ALTERAÇÕES ORGÂNICAS DESENCADEADAS PELA HIPERTENSÃO ARTERIAL E IMPACTO NA QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS

ALINE RAYANE CONCEIÇÃO BEZERRA, AMANDA ARAÚJO SANTOS, MARIA MICAELLA ARRUDA DE MACEDO, TCHARLYS LOPES DE OLIVEIRA e orientado por ANA CLÁUDIA TORRES DE MEDEIROS

A HIPERTENSÃO ARTERIAL (HA) É UMA CONDIÇÃO CLÍNICA DE ORDEM MULTIFATORIAL E QUE ACOMETE GRANDE PARCELA DA POPULAÇÃO BRASILEIRA, DENTRE ELES OS IDOSOS, TRAZENDO GRANDE RELEVÂNCIA PARA DISCUSSÃO DESSE TEMA, EM ESPECIAL REFERENTE A QUALIDADE DE VIDA. DESSA FORMA, ESTE TEXTO TEM O OBJETIVO DE DESCREVER AS ALTERAÇÕES ORGÂNICAS PROVOCADAS PELA HIPERTENSÃO ARTERIAL E O IMPACTO DELAS SOBRE A QUALIDADE DE VIDA DE INDIVÍDUOS IDOSOS. TRATA-SE DE UMA REVISÃO INTEGRATIVA REALIZADA NO PERÍODO DE ABRIL A MAIO DE 2019 A PARTIR DA BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE, MATERIAIS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE E SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA UTILIZANDO-SE OS DESCRITORES (ATIVIDADE FÍSICA, QUALIDADE DE VIDA E ENVELHECIMENTO) E OS CRITÉRIOS DE INCLUSÃO: ARTIGOS DISPONÍVEIS NA ÍNTEGRA, EM FORMATO ELETRÔNICO E DISPONÍVEIS GRATUITAMENTE; PUBLICADOS EM IDIOMA PORTUGUÊS, LIMITE IDOSO, ASSUNTO PRINCIPAL PROMOÇÃO DA SAÚDE E PUBLICADOS ENTRE OS ANOS DE 2014 E 2019. OBSERVA-SE QUE A HA PROMOVE ALTERAÇÕES ORGÂNICAS QUE AGRAVAM O ESTADO CLÍNICO DO INDIVÍDUO ACOMETIDO, MAS TAMBÉM, É DESCRITA COMO UM FATOR PREDISPONENTE PARA DIVERSAS OUTRAS PATOLOGIAS, DE ORIGENS CARDIOVASCULAR, CEREBRAL, ENDÓCRINA OU RENAL. E DESSA FORMA, GERANDO UM IMPACTO NEGATIVO SOBRE A QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO PORTADOR DE TAL CONDIÇÃO.

Veja o artigo completo: PDF