Resumo Trabalho

MORBIDADE E VALORES HOSPITALARES POR DEMÊNCIA EM IDOSOS NO BRASIL

CHARLE VICTOR MARTINS TERTULIANO e orientado por ANA KARINA DA CRUZ MACHADO e orientado por ANA KARINA DA CRUZ MACHADO

Introdução: A Demência é uma síndrome degenerativa que interfere na capacidade funcional dos idosos causando dependência. Os índices elevados produzem não apenas problemas para a família, o cuidador ou o próprio idoso, limitando a vida, mas, os custos onerados ao Sistema Único de Saúde para a manutenção da saúde e da qualidade de vida dessa demanda específica, tem gerado preocupações para o governo. Objetivo: Analisar a morbidade e os gastos hospitalares onerados ao SUS, de pacientes acometidos por Demência no Brasil, no período compreendido entre janeiro de 2012 a dezembro de 2016, destacando variáveis como sexo, faixa etária, ano atendimento, região de saúde e custos de hospitalização. Métodos: Estudo descritivo, com dados do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), consultados através do departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS). Resultados: Os valores de serviços hospitalares por ano atendimento no período analisado foram de R$ 348.490,88. Após análise, observou-se que, os gastos são considerados altos, apesar de reduzidos nos últimos anos. Conclusão: Torna-se importante a discussão sobre a temática, uma vez que a doença atinge os idosos e a expectativa de vida tem aumentado no Brasil. Quanto ao perfil acometido são: mulheres, idosos mais velhos, em condições socioeconômicas e culturais vulneráveis. Estudos também apontam que 35% das demências são preveníveis. Salienta-se também que a doença, contribui para a estigmatização da velhice, exposição da fragilidade, e ideia de inutilidade do idoso. Torna-se fundamental a construção de uma abordagem mais ampla no enfrentamento da doença.

Veja o artigo completo: PDF