Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO EM SAÚDE NOS PROGRAMAS PARA A TERCEIRA IDADE: RESSIGNIFICANDO O CICLO SONO-VIGÍLIA NO ENVELHECIMENTO

DIANA PAOLA GUTIERREZ DIAZ DE AZEVEDO, NÉLITON GOMES AZEVEDO, MÁRCIA REGINA PACHECO SOARES, FERNANDA GONÇALVES FERNANDES e orientado por ROSALEE SANTOS CRESPO ISTOE e orientado por ROSALEE SANTOS CRESPO ISTOE

Uma queixa frequente nos idosos são as alterações subjetivas e objetivas na qualidade de sono secundárias ao deterioro natural e à dessincronização do ciclo sono-vigília. Hábitos não saudáveis pioram as queixas de sono. Este estudo tem como objetivo ressignificar o ciclo sono-vigília no envelhecimento através de uma estratégia desde a educação permanente nos programas para a terceira idade no município de Campos dos Goytacazes/RJ. Com uma abordagem qualitativa, de carácter descritiva-exploratória foram incluidos 10 idosos que participaram da oficina “Dormir bem, Viver melhor” na qual se estabeleciou um processo de ensino e aprendizagem sobre o sono e o envelhecimento incluindo estratégias para melhorar sua qualidade através de uma metodologia participativa problematizadora. O levantamento de dados foi feito através do Índice de Qualidade do Sono de Pittsburg (IQSP), além de um questionário desenvolvido nas atividades dos encontros e uma entrevista grupal ao finalizar a intervenção. Dados obtidos do IQSP mostram melhoras em diversos aspectos do sono como sua qualidade subjetiva, o número de horas de sono por noite, a latência, incluso em idosos que não apresentabam queixas de sono previamente. Os participantes referiram que com o processo de envelhecimento apresentaram mudanças como um sono mais superficial, fragmentado e acordando mais cedo do que previsto. Os idosos mudaram hábitos de sono não saudáveis como a falta de regularidade nos horários de sono, o aumento da atividade física e mental perto da hora de dormir, a ingestão de comidas copiosas perto do horário de deitar e o uso de aparelhos eletrônicos na noite.

Veja o artigo completo: PDF