Resumo Trabalho

DEPENDÊNCIA PARA ATIVIDADES BÁSICAS E INSTRUMENTAIS DA VIDA DIÁRIA COM IDOSOS EM ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

REBECA CAVALCANTI LEAL, HANNAH KAROLYNE VIEIRA DE LUCENA, LÚCIA RAIZA FEITOSA ALVES DE OLIVEIRA, LARISSA DOS SANTOS SOUSA e orientado por CYNTHIA ROBERTA DIAS TORRES SILVA

A AVALIAÇÃO DOS NÍVEIS INDIVIDUAIS DE INDEPENDÊNCIA NAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA (AVD) E NAS ATIVIDADES INSTRUMENTAIS DA VIDA DIÁRIA (AIVD) DETERMINAM A CAPACIDADE DO INDIVÍDUO DE CUIDAR DE SI PRÓPRIO E VIVENDO DE FORMA INDEPENDENTE, RESPECTIVAMENTE.O EXERCÍCIO DAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA É CONSIDERADO UM CRITÉRIO SIGNIFICATIVO DURANTE A AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE FUNCIONAL, SENDO ESSAS ATIVIDADES CLASSIFICADAS EM BÁSICAS E INSTRUMENTAIS DE VIDA DIÁRIA. TRATA-SE DE UM ESTUDO EXPLORATÓRIO, DESCRITIVO E TRANSVERSAL, DE ABORDAGEM QUANTITATIVA, REALIZADO EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA (ESF) NO MUNICÍPIO DE PESQUEIRA, EM PERNAMBUCO, BRASIL. A POPULAÇÃO ESTUDADA CONSTATOU 103 IDOSOS RESIDENTES NA REFERIDA COMUNIDADE. OBSERVOU-SE UM ELEVADO NÍVEL DE INDEPENDÊNCIA FUNCIONAL NOS IDOSOS ESTUDADOS, CONSIDERANDO QUE 81% FORAM CLASSIFICADOS COMO INDEPENDENTES PARA AS ABVD, E 51,5% COMPLETAMENTE INDEPENDENTES PARA A REALIZAÇÃO DE AIVD. QUANTO AOS QUE APRESENTARAM DEPENDÊNCIA TOTAL NA ABVD, OS IDOSOS PRECISARAM DE AJUDA PRINCIPALMENTE PARA: BANHAR-SE 8,7%, VESTIR-SE 7,8% E REALIZAR HIGIENE PESSOAL 5,8%. EM RELAÇÃO ÀS AIVD, OBSERVOU-SE MAIOR DEPENDÊNCIA PARA IR ÀS COMPRAS SOZINHOS 18,4%, PREPARAR ALIMENTOS 14,6% E REALIZAR TAREFAS DOMESTICA 14,6%. DESSA FORMA, É NECESSÁRIO AMPLIAR O OLHAR NA ATENÇÃO AO IDOSO PARA ALÉM DO BIOLÓGICO E DO FOCO NA DOENÇA, PROPONDO ASSIM ABORDAGENS SOCIOCULTURAIS COM IMPACTO NO ESTILO DE VIDA, NA PROMOÇÃO DO ENVELHECIMENTO ATIVO E SAUDÁVEL, COM DESTAQUE PARA A CRIAÇÃO DE GRUPOS DE CONVIVÊNCIA PARA IDOSOS E DA EXISTÊNCIA LOCAL PROMISSOR PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM GERONTOLÓGICA.

Veja o artigo completo: PDF