Resumo Trabalho

PALMA FORRAGEIRA PARA BIORREMEDIAÇÃO DE ÁGUAS CONTAMINADAS: POSSIBILIDADES PARA O SEMIÁRIDO

RENER LUCIANO DE SOUZA FERRAZ, PATRÍCIA DA SILVA COSTA, FRANKLIN ALVES DOS ANJOS, AMANDA COSTA CAMPOS e orientado por NEWCÉLIA PAIVA BARRETO e orientado por NEWCÉLIA PAIVA BARRETO

O aumento do consumo e contaminação de recursos hídricos tem impulsionado a busca por produtos alternativos para tratamento de água. Objetivou-se evidenciar o potencial da palma forrageira para biorremediação de águas contaminadas, bem como verificar se esta forma de tratamento é utilizada no semiárido. Utilizou-se de revisão sistemática e meta-análise, realizando-se busca na base de dados Scopus utilizando os termos “Opuntia fícus” e “water treatment”. A variável resposta foi porcentagem de remoção de turbidez ou de algum metal ou pesticida contaminante da água. A palma forrageira possui elevado potencial para biorremediação de águas contaminadas, chegando a remover, em média, 82,71% dos contaminantes da água. Em um estudado, os autores reportam que esta cactácea é abundante e pode ser utilizada para biorremediação de água contaminada em regiões semiáridas como o Norte da Etiópia. Não foram encontrados estudos com uso do vegetal para biorremediação de água contaminada no semiárido do Brasil.

Veja o artigo completo: PDF