Resumo Trabalho

PERCEPÇÃO DOS MORADORES DE CATOLÉ DE BAIXO QUANTO AO PROGRAMA 1 MILHÃO DE CISTERNAS

PATRÍCIA DA SILVA COSTA, AMANDA COSTA CAMPOS, DANIELE DA SILVA COSTA, LILIANE DA SILVA SOARES e orientado por NEWCÉLIA PAIVA BARRETO e orientado por NEWCÉLIA PAIVA BARRETO

Objetivou-se com esse trabalho, verificar a finalidade de uso e qualidade da água armazenada em cisternas de placa e a percepção local quanto aos benefícios trazidos pelo Programa 1 Milhão de Cisternas para as famílias do Sítio Catolé de Baixo na microrregião de Catolé do Rocha, PB, Brasil. O estudo foi realizado entre os dias 24 e 28 de julho de 2017, na Zona Rural do município de Catolé do Rocha - PB, Brasil. A pesquisa exploratória consistiu na aplicação de 100 questionários com perguntas estruturadas, para um grupo amostral representado pelas famílias do Sítio Catolé de Baixo. Com base nos resultados obtidos, verificou-se que 100% dos respondentes consomem água de cisternas para beber. Salienta-se que 93% destas pessoas tratam a água para beber. Quanto às formas de tratamento da água, 82% dos populares usam filtragem, 16% cloração, 3% fervura, enquanto 15% relatam não usar forma de tratamento. Com relação à cloração, 12% usam medida de cloro, 17% não usam medida e 71% não usam cloro. Em relação a origem da água que a família usa para higiene pessoal e da residência, 53% relataram que utilizam água de cisternas, 36% de poço, 7% de barragem, 6% de açude e 2% de outras fontes. Quanto ao tempo de uso de água de chuva em cisternas, 26% usam a 5 anos, 36% a 4 anos, 34% a 3 anos, 2% a 2 anos, 1% a 1 ano e 1% a menos de 1 ano. Pôde-se verificar que 91% das famílias utilizam água para beber, 93% cozinhar, 49% banho, 48% limpeza da residência e 26% lavar roupa. Pequena porcentagem (3%) relatou que a água armazenada em cisternas não é de boa qualidade, enquanto 97% consideram a qualidade da água boa. Foi possível observar que a maioria dos entrevistados (88%) relataram que a água da cisterna possui aspecto transparente, 8% turvo, 2% de coloração, 2% apresenta material suspenso e 3% bichos. Antes da implantação das cisternas, o abastecimento de água era originário de poço (66%), barragem (8%), açude (28%) e de outras fontes (3%). Quando questionados sobre as melhorias obtidas através da implantação das cisternas, 90% dos entrevistados afirmaram que o P1MC promoveu benefícios para a família, enquanto 10% não souberam responder. No que se refere à quantidade de água armazenada durante o ano, 29% não é suficiente para o uso da família, 47% é suficiente durante todo o ano e 24% é suficinete apenas no período chuvoso. O Programa 1 Milhão de Cisternas trouxe melhorias para a comunidade rural de Catolé de Baixo, embora a quantidade de água armazenada não seja suficiente durante todo o ano.

Veja o artigo completo: PDF