Resumo Trabalho

ANÁLISE DE ADSORVENTES NATURAIS EMPREGADOS NA REMOÇÃO DE METAIS PESADOS PARA O TRATAMENTO DE EFLUENTES

WEDJA MARCELINO DA SILVA, FÁBIA RAFAELLA SILVA ALVES, ARIELLY SAMARA SANTOS BATISTA e orientado por DENISE DOMINGOS DA SILVA e orientado por DENISE DOMINGOS DA SILVA

Introdução A água é um recurso imprescindível para a manutenção da vida no planeta. Quaisquer alterações nos seus parâmetros qualitativo e quantitativo podem acarretar em sérias adversidades, tanto para o desenvolvimento socioeconômico quanto à sanidade dos organismos que dela dependem. Metodologia: Foi realizado um estudo de revisão bibliográfica, cujo objetivo foi analisar a eficiência de adsorventes naturais utilizados no tratamento de água, bem como avaliar os efluentes utilizando materiais de origem própria. Foram feitas pesquisas no periódico CAPES e Google Acadêmico e foram considerados os seguintes termo como palavras chave: “análise de água”, “adsorventes naturais” e “tratamento de água”, “tratamento de efluentes com a retirada de metais pesados”, para a localização dos artigos. Resultados e Discussões: Foram encontrados cinco (5) artigos na base de dados consultada que tratavam sobre a utilização de Adsorventes Naturais no Tratamento da Água, segundo os critérios de avaliação e discussão. Tratam de estudos comparativos entre os tipos de Adsorventes Naturais bem como uso de Resíduos Naturais, porém dois (2) deles que foram os resíduos naturais não me serviram para o levantamento dos dados, apenas três (3) dos mesmos que me auxiliaram para tornar embasada a pesquisa bibliográfica.A celulose, a hemicelulose e a pectina formam um grupo de compostos que resultarão mais tarde na comprovação e apuração dos resultados com alto efeito de atração nas soluções. Usados bagaço, casca e pó da laranja foi extraído como adsorvente o hidrocarboneto Etilbenzeno, em soluções aquosas de concentrações que variavam entre 0,50 – 200 ppm. Outra característica encontrada nesse adsorvente foi o limiar de solubilidade que permaneceu inalterado sem a utilização de outros solventes continuando estáveis as concentrações (solvente → soluto).Ao passo que o projeto avança os trabalhos foram voltados para outros meios orgânicos, facilitando mais ainda o acesso e a disponibilidade de matérias a serem usadas para aumentar o leque de opção e consequentemente a demanda. A partir daí começaram a serem investigados os processos de troca iônica envolvendo a casca da banana e o íon metálico Chumbo II (Pb II) em solução aquosa.Estimulados pela eficiência das biomassas na remoção completa dos contaminantes deram um passo mais longo e partiram para aventuras ainda mais difíceis e precisas, para chegar ao grau máximo de informações e testes para esses descontaminantes. Conclusão: Diante do exposto pode-se concluir que os adsorventes se comportaram de maneiras específicas para determinados contaminantes químicos embora apresentar o mesmo caráter de remoção dos efluentes contaminados.

Veja o artigo completo: PDF