Resumo Trabalho

ESTUDO DA DEMANDA BIOQUÍMICA DE OXIGÊNIO DA BACIA DO RIO CAPIBARIBE (PE

WILLIANE SILVA PINHEIRO, TAMIRES DOS SANTOS PEREIRA, ALINE NUNES GONÇALVES LIRA e orientado por JOSILENE DE ASSIS CAVALCANTE e orientado por JOSILENE DE ASSIS CAVALCANTE

Nos últimos anos, com o aumento da população do mundo, os recursos naturais e principalmente os recursos hídricos estão se tornando escassos; o uso desenfreado e falta de conscientização tem gerado problemas relacionados com a qualidade da água. Há crescente contaminação dos recursos hídricos, sendo as principais: os efluentes domésticos; os efluentes industriais e a carga difusa urbana agrícola. A qualidade da água pode ser representada através de diversos parâmetros que traduzem as suas principais características físicas, químicas e biológicas. Um dos principais parâmetros para retratar o teor de matéria orgânica nos esgotos ou corpos d’agua é a Demanda Bioquímica de Oxigênio DBO), a qual mede o consumo de oxigênio no meio. Os maiores agravantes em termos de DBO em um corpo hídrico são provocados por despejos de origem predominantemente orgânica. O presente trabalho tem como objetivo fazer um diagnóstico da qualidade da água a partir da análise de DBO do Rio Capibaribe em um intervalo de 24 anos. A metodologia está baseada numa pesquisa bibliográfica e descritiva. A coleta de dados se deu através dos Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS) disponibilizados no Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA ) que objetivam acompanhar a sustentabilidade do padrão de desenvolvimento do país. A presença de um alto teor de matéria orgânica pode induzir ao completo esgotamento do oxigênio na água, provocando o desaparecimento de peixes e outras formas de vida aquática

Veja o artigo completo: PDF