Resumo Trabalho

CONVIVÊNCIA COM A SECA: UMA ANÁLISE DOS MEIOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS ÁREAS RURAIS DO ESTADO DA PARAÍBA

TAMIRES DOS SANTOS PEREIRA, WILLIANE SILVA PINHEIRO, JANDILSON ALMEIDA BANDEIRA, LETÍCIA FERNANDES DANTAS e orientado por JOSILENE DE ASSIS CAVALCANTE e orientado por JOSILENE DE ASSIS CAVALCANTE

A água além de ser um recurso essencial à sobrevivência humana, também é essencial para o desenvolvimento das atividades agrícolas e o provimento de alimentos, sendo de importância vital também aos ecossistemas tanto vegetal como animal das terras emersas. A disponibilidade de água no semiárido sempre foi um fator limitante em relação ao desenvolvimento da região semiárida do Brasil e apesar dos esforços, os problemas com a escassez ainda são recorrentes, tornando as populações, em especial as dispersas das zonas rurais e das pequenas cidades, vulneráveis à ocorrência das estiagens prolongadas. Com isso, o presente trabalho visa realizar um levantamento sobre a evolução do sistema de abastecimento de água na zona rural do Estado da Paraíba tendo os longos períodos de estiagem e a dificuldade de acesso por parte dessa população, além de um breve comparativo entre o atual sistema de distribuição nas zonas urbanas e rurais. A metodologia está baseada numa pesquisa bibliográfica e descritiva, a coleta de dados se deu através dos Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS) disponibilizados no Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) que objetivam acompanhar a sustentabilidade do padrão de desenvolvimento do país. Os dados são referentes à Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), sendo esta uma pesquisa por amostra probabilística de domicílios, de abrangência nacional, planejada para atender a diversos propósitos. Visa produzir informações básicas para o estudo do desenvolvimento socioeconômico do País e permitir a investigação contínua de indicadores sobre trabalho e rendimento. A partir dos dados levantados torna-se ainda mais fácil a identificação das dificuldades encontradas na Paraíba, principalmente na zona rural, quanto ao abastecimento e distribuição de água, o que acarreta além de vários problemas de saúde oriundos da água de má qualidade, a necessidade de migração da população rural em prol da própria sobrevivência, além do agravante da drástica redução da agropecuária na região, agravando ainda mais as recorrentes crises causadas pela seca e pela má gestão e distribuição dos poucos recursos hídricos disponíveis.

Veja o artigo completo: PDF