Resumo Trabalho

A INTERFERÊNCIAS DA CRISE HÍDRICA NA QUALIDADE DE VIDA: UM ESTUDO DE CASO NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE-PB

ADEILSON DOS SANTOS SILVA e orientado por WALESKA SILVEIRA LIRA e orientado por WALESKA SILVEIRA LIRA

Está pesquisa tem como objetivo analisar as interferências da crise hídrica na qualidade de vida da população de Campina Grande-PB, por meio do racionamento deste recurso. A fundamentação teórica utilizou as obras de Rêgo (2014), Lacerda e Cândido (2013), Carvalho e Lira (2013), Vasconcelos (2013) Oliveira (2007), dentre outros. Como aspectos metodológicos esta pesquisa é exploratória e descritiva. Utiliza-se ainda, como procedimento técnico, o estudo de caso, e em relação à abordagem do problema, a pesquisa trata-se de qualitativa. Em relação a pesquisa de campo foi realizado in loco, a aplicação de questionário estruturado, aplicado junto aos moradores de Campina Grande. Como resultados evidenciou-se que um dos maiores desafios do racionamento hídrico segundo os entrevistados foi efetivar práticas de educação ambiental e adaptar a casa e suas famílias para essa nova rotina. Uma das mudanças foi realizar o reuso da água como foi destacado em 79% dos entrevistados, tendo como intenção usar a água para descargas nos banheiros em 57%. 48% afirmaram que sua qualidade de vida foi afetada com o racionamento hídrico. Em relação a confiança na água disponibilizada pela Companhia de Água e Esgoto da Paraíba(Cagepa) para beber e cozinhar seus alimentos 84% afirmaram que não confiam na água e 92% destacaram que consumir a água do açude de Boqueirão poderia diminuir a sua qualidade de vida. Para tanto, a população aprendeu a dar mais valor a água depois do racionamento hídrico e que o seu uso e gestão devem ocorrer com mínimo possível de impactos e desperdício hídrico.

Veja o artigo completo: PDF