Resumo Trabalho

CARUARU-PE, BRASIL E SEU ÍNDICE EROSIVO

RAIMUNDO MAINAR DE MEDEIROS, ROMILDO MORANT DE HOLANDA , EMMANUELLE MARIA GONÇALVES LORENA, VICENTE DE PAULO SILVA

A estimativa do índice da erosividade das chuvas define qual a melhor época para o planejamento das práticas de manejo e conservação do solo. Os valores históricos pluviométricos de 104 anos foram cedidos pela Agência de água e clima do Estado do Pernambuco (APAC) e pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE). Os dados utilizados compreendem as séries dos anos de 1913 a 2016 onde se calculou a média mensal de cada ano e com os valores encontrados determinou valores médios de precipitação mensal no período de 104 anos. Objetiva-se a determinar e a avaliação do índice de erosividade da chuva (R) com vista o setor agropecuário, hídrico, têxtil realizem planejamentos com segurança visando à instalação de projetos e melhorando sua produção. Existe a necessidade do planejamento prévio de terrenos para implantações de projetos agropecuários, para que não ocorra o deslocamento de terra, amparado num monitoramento das mudanças que ocorrem no solo, principalmente em regiões de encosta levando em consideração as curvas de níveis do terreno evitando desta forma o assoreamento dos rios e açudes. A erosividade segue o ritmo do período chuvoso onde sua ocorrência máxima centra-se nos meses de maio, junho e julho e as mínimas ocorrências são os meses de outubro, novembro e dezembro. Caruaru foi classificado com baixo poder erosivo anual.

Veja o artigo completo: PDF