Resumo Trabalho

ANÁLISE DE TÉCNICAS DE DESINFECÇÃO DA ÁGUA POR LUZ SOLAR-SODIS: POTENCIAL APLICAÇÃO NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO

VINICIUS NOVO DA SILVA, DÉBORA HYPÓLITO LINS DAMAZIO, AMANDA QUEIROZ NÓBREGA DANTAS e orientado por IVANHOÉ SOARES BEZERRA e orientado por IVANHOÉ SOARES BEZERRA

O semiárido brasileiro é o maior do mundo, com área de 982.566 Km2, dos quais 89,5% estão inseridos na região Nordeste, o qual apresenta diversos problemas com a disponibilidade e qualidade dos recursos hídricos devido a características associadas ao clima e até mesmo ao solo. Entretanto no alto nível de insolação deste se encontra o potencial para o desenvolvimento de tecnologias de desinfecção da água, através do SODIS método de desinfecção da água por luz solar. Neste sentido o presente trabalho objetivou realizar uma revisão bibliográfica a respeito do SODIS considerando-o como uma alternativa para desinfecção da água no semiárido brasileiro. Analisou-se a desinfecção por meio de dois sistemas, um por meio Reator de garrafa Pet onde foi constatada a redução de quase 100% de E. Coli após exposição de 3 horas da água cujas garrafas Pet foram colocadas dentro de concentradores solares. O outro sistema trata-se de um Reator de Polimetil-metacrilato cuja eficiência se mostrou através da remoção total de microrganismos após 5 horas de exposição, para água de baixa turbidez, e remoção total de microrganismos para água de turbidez elevada, após insolação de 7 horas e água com temperaturas acima dos 45°. Por conseguinte, constatou-se que a relação de necessidade de uma água de qualidade e o alto nível de insolação do semiárido brasileiro justifica a implantação dos sistemas propostos no SODIS, que apesar de apresentarem algumas adversidades ainda se mostram muito vantajosos pelo alto nível de desinfecção da água e baixo custo da matéria-prima para o seu desenvolvimento, apresentando-se como uma alternativa para o acesso a água de qualidade por parte da população de baixa renda.

Veja o artigo completo: PDF