Resumo Trabalho

APLICAÇÃO DE ZEÓLITAS PARA REDUÇÃO DA DUREZA TOTAL DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS ORIUNDAS DO SEMIÁRIDO PARAIBANO

FÁBIA RAFAELLA SILVA ALVES, ARIELLY SAMARA SANTOS BATISTA, WEDJA MARCELINO DA SILVA e orientado por DENISE DOMINGOS DA SILVA e orientado por DENISE DOMINGOS DA SILVA

Desde muito tempo é notória a vulnerabilidade do semiárido nordestino às secas. Em meio a esse cenário, fontes que vêm sendo intensamente exploradas são as águas subterrâneas. No entanto, é importante a verificação da qualidade dessas águas, tendo em vista que as características físico-químicas, tais como a dureza total, podem restringir o uso dessas, além de ocasionar riscos à população. Uma alternativa para o tratamento dessas águas é o uso de zeólitas, as quais são aluminossilicatos hidratados formados por estruturas cristalinas tridimensionais de tetraedros de 𝑆𝑖𝑂4 e de 𝐴𝑙𝑂4, ligados entre si pelos quatro vértices de oxigênio. O objetivo deste trabalho foi determinar o teor de dureza total e empregar zeólitas como adsorventes em águas subterrâneas provenientes do semiárido paraibano, visando a redução da dureza total. Foram selecionados 3 poços, provenientes de duas cidades do semiárido paraibano: 1 de Cuité e outros 2 de Pedra Lavrada, dos quais 1 é proveniente de dessalinizador. Após a coleta in loco, foram realizados os experimentos no Laboratório de Biocombustíveis e Química Ambiental, no Centro de Educação e Saúde, da Universidade Federal de Campina Grande - Campus Cuité. Os valores obtidos variaram de 494 a 1241 mg/L de 𝐶𝑎𝐶𝑂3. O ponto A apresentou concordância com o padrão estabelecido, diferentemente dos pontos B e C, os quais foram classificados com o padrão de dureza “muito alta”. Tendo em vista os resultados discordantes obtidos para os pontos B e C, as amostras desses poços foram submetidas ao tratamento com as zeólitas. As amostras do ponto A também foram submetidas para verificar a eficiência do adsorvente frente a diferentes concentrações de íons cálcio e magnésio. Após a adsorção, verificou-se uma diminuição de 32%, 75% e 61% para os pontos A, B e C, respectivamente. Os testes de adsorção com zeólitas à concentração constante, aplicadas às matrizes com diferentes concentrações de dureza, mostraram-se efetivos, uma vez que houve uma diminuição significativa da dureza total de todas as amostras, tendo maior adsorção àquelas que apresentaram maior dureza. Dos poços que se encontraram fora dos padrões de potabilidade, após a adsorção, o poço C enquadrou-se no intervalo estabelecido, indicando que as zeólitas apresentam-se como uma alternativa efetiva no tratamento de águas dessa natureza.

Veja o artigo completo: PDF