Resumo Trabalho

USO DO PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO RÁPIDA DE RIOS PARA IDENTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS EM TRECHOS DO RIO JAGUARIBE– PB

LIZ JULLY HILUEY CORREIA GALDINO, ALAN FERREIRA DE ARAÚJO, EDILMA R. BENTO DANTAS, JAILSON DA SILVA CARDOSO e orientado por ANE JOSANA DANTAS FERNANDES e orientado por ANE JOSANA DANTAS FERNANDES

O estudo teve como objetivo identificar e caracterizar por meio da aplicação de um Protocolo de Avaliação Rápida de Rios (PAR’s), os impactos ambientais decorrentes de atividades antrópicas que acometem trechos do rio Jaguaribe, situados nas cidades de João Pessoa e Cabedelo, PB, respectivamente. Durante os meses de junho, julho e agosto de 2016, foram realizadas avaliações em três pontos amostrais, ponto A (Bairro São José), ponto B (Bairro Aeroclube) e ponto C (Bairro de Intermares). O monitoramento deu-se através da aplicação de um Protocolo de Avaliação Rápida (PAR) adaptado por Rodrigues (2008) e adequado à realidade local. Os resultados da avaliação demonstram dados preocupantes no que diz respeito à integridade ambiental dos pontos amostrais, haja vista que, em todos os três trechos avaliados o ambiente foi classificado como impactado. O trecho A apresentou pontuação média (34,5) foi identificado nas margens do rio o acúmulo de lama, a presença de lixo sólido, além do lançamento de esgoto doméstico bruto dentro do rio. A água estava turva e com odor de ovo podre. No trecho B, pontuação média (18), o percurso do rio foi completamente canalizado e pavimentado, o fluxo de água no canal estava muito lento. No trecho C (40,5) foram identificadas alterações antrópicas, água com coloração amarelada, de volume reduzido e com odor de ovo podre, presença de lodo e espuma na superfície. De forma geral, o protocolo mostrou-se de aplicação fácil, rápida e de baixo custo possibilitando assim a inserção da sociedade no monitoramento dos corpos d’água.

Veja o artigo completo: PDF