Resumo Trabalho

IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS E A TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO: UM OLHAR SOBRE O EIXO LESTE

ANA PAULA DA SILVA, JOSÉ ANTÔNIO VILAR PEREIRA, JULIANA SILVA DOS SANTOS, ELIELSON FULGÊNCIO DE BRITO SILVA

O presente trabalho procurou identificar alguns impactos socioambientais no Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco no município de Monteiro-PB. Os dados foram obtidos através de visita in loco e levantamento bibliográfico a cerca da temática em questão. Os impactos ambientais estão sendo cada vez mais confirmados na atualidade, na medida em que o processo de exploração e apropriação da natureza está se dando de maneira desordenada, sem controle algum e com total desrespeito. Dessa forma, a preocupação se volta para a acumulação e o crescimento econômico sem levar em consideração o modo com que vem sendo feito. Assim, atividade humana que é desenvolvida no meio ambiente pode como consequência alterar sua dinâmica ocasionando impactos seja eles positivos ou não, dessa forma observa que o ser humano é um dos agentes modificadores desse meio. E que a escassez e a poluição dos recursos hídricos têm consequências sociais, econômicas e ambientais gigantescas uma vez que comprometem o equilíbrio dos ecossistemas dificultando a conservação da flora e fauna. Uma vez que um ambiente degradado pode tornar-se desertificado, perdendo a capacidade de retenção da água e de nutrientes que são indispensáveis ao desenvolvimento da vegetação. Portanto se tratando da qualidade ambiental, observa-se que existe certo grau de dificuldade para compreendê-la, dessa forma somente após a visita a um dos trechos da transposição foi possível identificar alguns desses impactos causados pela ação do ser humano sobre o meio ambiente diagnosticando assim alguns dos impactos ambientais decorrentes das ações antrópicas que afetam o meio ambiente.

Veja o artigo completo: PDF