Resumo Trabalho

CRESCIMENTO INICIAL DE URUCUM SOB DIFERENTES SUBSTRATOS SUBMETIDOS A ESTRESSE SALINO

MIRANDY DOS SANTOS DIAS, JOSÉ FELIPE BEZERRA DA SILVA, SANIEL CARLOS DOS SANTOS, MÁDSON CORREIA DOS SANTOS e orientado por LIGIA SAMPAIO REIS e orientado por LIGIA SAMPAIO REIS

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do estresse salino no crescimento do urucum. O experimento foi realizado em casa de vegetação da Unidade de Execução e Pesquisa da Embrapa Tabuleiro Costeiro, no município de Rio Largo, AL. Foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial com 5 níveis de salinidade (0,0 (controle), -0,075 Mpa (0,967 g L-¹), -0,15 Mpa (1,935 g L-¹), -0,225 Mpa (2,902 g L-¹) e – 0,3 Mpa (3,870 g L-¹)), obtidas pela equação de Van’t Hoff para a temperatura de 30º C e 3 tipos de substratos (terra preta, torta de filtro e substrato industrial da marca comercial CALTERRA) com quatro repetições. Aos 30 dias após o plantio (DAP) foi avaliado o número de folhas (NF), altura das plantas (AP), diâmetro do caule (DC), massa verde da parte aérea (MVPA) e massa seca da parte aérea (MSPA). Os resultados demonstram que houve interação entre os fatores salinidade e substrato ao nível de 5% de probabilidade (0.01=

Veja o artigo completo: PDF