Resumo Trabalho

PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO SUBMETIDO A ESTRESSE SALINO

JOSÉ FELIPE BEZERRA DA SILVA, MIRANDY DOS SANTOS DIAS e orientado por LIGIA SAMPAIO REIS e orientado por LIGIA SAMPAIO REIS

Objetivou-se com este trabalho avaliar a produção do feijão comum (Phaseolus vulgaris L.) irrigado com água de diferentes níveis de salinidade e o acúmulo de sais no solo. O trabalho foi realizado em casa de vegetação pertencente ao CECA/UFAL. Estudaram-se cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação, (S0 = testemunha, S1=1,0; S2=2,0 S3=3,0; S4= 4,0 dSm-1 ). O delineamento adotado foi o inteiramente casualizado, com seis repetições. As avaliações referentes à produção foram feitas aos 20, 40 e 60 dias após o plantio e as avaliações do acúmulo de sais foram feitas no inicio e no fim do experimento. Ao final do experimento foram coletadas todas as plantas para avaliação das seguintes variáveis: matéria seca da parte aérea (MSPA) e raiz (MSR), peso seco de grãos (PSG) e teor de sais no solo. A salinidade influenciou significativamente as variáveis, MSPA, MSR e PSG do feijoeiro, reduzindo seu peso a partir do nível de salinidade igual a 2 dS m-¹ . Constatou-se que houve um acréscimo significativo de sais adsorvidos ao solo ao fim do experimento.

Veja o artigo completo: PDF