Resumo Trabalho

A TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO E A DESERTIFICAÇÃO NO MUNICÍPIO DE MONTEIRO – PB

POLYANA PEREIRA DA SILVA, GERUSA FIDELIS FERNANDES, REJANE DO NASCIMENTO DA SILVA

A transposição do Rio São Francisco gera diversos benefícios sociais e econômicos para a população nordestina, entretanto, problemas ambientais estão sendo intensificados através desta obra, sendo a desertificação um dos principais. A desertificação é um processo cumulativo de degradação ambiental, que afeta as condições econômicas e sociais de uma região ou país, que ao mesmo tempo reduz continuamente a superfície das terras agricultáveis, faz com que as populações desses locais ocupem novos territórios, em busca da sobrevivência. Nesse contexto, o presente artigo teve por objetivo identificar os principais fatores relacionados ao processo de desertificação no eixo leste da Transposição do Rio São Francisco, mais especificamente na área que corresponde ao município de Monteiro - PB. Para viabilizar o estudo, optou-se pelo uso de métodos quantitativos e qualitativos, cujos procedimentos práticos são: o levantamento bibliográfico e técnicas qualitativas combinadas para o trabalho de campo, tais como a realização de entrevista com o Engenheiro responsável pela obra do eixo leste e o registro fotográfico. Com o uso da metodologia empregada, foi possível observar que a construção do canal de transposição do Rio São Francisco está modificando a paisagem da área pela retirada da vegetação e exposição do solo. Deste modo, foi constatado que as áreas que correspondem ao município de Monteiro possuem elevado grau de degradação ambiental, onde este processo está sendo intensificado pela construção do canal.

Veja o artigo completo: PDF