Resumo Trabalho

ANAIS ABRALIC INTERNACIONAL

Associação Brasileira de Literatura Comparada.

O EXÍLIO DE ELISA: A PRODUÇÃO LITERÁRIA DA PRIMOGÊNITA LISPECTOR

JOYCE KELLY BARROS HENRIQUE

Este artigo apresenta os primeiros resultados da pesquisa "Literatura e universo virtual: resgatando a vida de Elisa Lispector através das ferramentas de pesquisa oferecidas pela internet", um projeto do PIBICT desenvolvido no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, campus Campina Grande. Neste momento específico da investigação, analisamos o contexto de produção literária de Elisa Lispector, a irmã mais velha de Clarice Lispector. Sendo assim, arrolamos todas as obras escritas pela autora, o ano e o lugar de publicação de cada uma, os gêneros textuais a que pertencem (biografia, conto, romance, etc.), as editoras responsáveis, a quantidade de reimpressões, assim como as formas de aquisição na atualidade. A partir da análise já realizada, constatamos que Elisa Lispector tornou-se singular por incluir em sua ficção reminiscências de fugas e perseguições, enfrentadas por sua família durante a caçada aos judeus na Rússia após a Revolução de 1917. Justamente por isso, a obra mais editada da autora é "No exílio", um romance biográfico que narra a peregrinação dos Lispector pela Europa até a chegada ao Brasil em 1922. Este é, no momento, o único livro de fácil aquisição da escritora e esta acessibilidade se justifica por ser esta uma publicação bastante procurada pelos biógrafos de Clarice Lispector. Por isso, enquanto "No exílio" apresenta três edições (1ª edição em 1948, 2ª em 1971 e a 3ª em 2005), livros como "Sangue no sol", "O tigre de bengala", "Corpo a Corpo", "Inventário" e "A Última porta" foram lançados apenas uma vez. Outro dado também relevante diz respeito às editoras responsáveis pela divulgação de Elisa: boa parte já não existe mais e apenas a José Olympio, que começou a investir na sua escrita em 1963, continua publicando algo da autora. Outras editoras como a Cia. Editora Leitura, a EBRASA e a Editora dos Irmãos Pongetti não resistiram ao tempo e aos avanços tecnológicos empregados no circuito literário ao longo dos anos e mal apresentam registros virtuais. Elisa Lispector foi uma escritora que viu o seu talento ser ofuscado por uma série de circunstâncias adversas e também irremediáveis, no entanto, viu na origem e no drama familiar uma fonte inspiradora e com ela realizou uma jornada de 40 anos na literatura brasileira, infelizmente pouco conhecida até hoje. Do ponto de vista metodológico, a nossa pesquisa se vale basicamente das ferramentas de pesquisa oferecidas pela internet, através das quais acessamos bancos de trabalhos acadêmicos e principalmente os acervos das editoras e dos sebos brasileiros, uma vez que, tendo em vista o descaso da crítica literária e a consequente falta de publicação, a obra de Elisa Lispector é encontrada apenas em lojas de livros usados.

Veja o artigo completo: PDF