Revistas

Revista COPRECIS

O "CONGRESSO NACIONAL DE PRÁTICAS EDUCATIVAS" tem como objetivo congregar pesquisadores e estudantes nas áreas de Ciências Humanas, Ciências da Saúde e Ciências da Natureza para, juntos, pensarem as diversas práticas educativas que estão sendo desenvolvidas no Brasil e na América Latina, tais como: processos educativos em saúde popular, ensino de ciências nas escolas, ensino de ciências humanas e sociais e seus diálogos, movimentos sociais no campo ou na cidade, gênero e constituição de sujeitos, história e suas interfaces com a pesquisa e o ensino, linguagens e códigos, tecnologias da informação e sua contribuição para a educação, história cultural e narrativas, literatura e formação de leitores, ciências da natureza e suas interfaces com a educação, dentre outros temas que fazem parte dos diversos grupos de diálogos. Esta primeira edição do evento: "O VER, O FAZER, O DIZER" é um momento para dialogarmos com as questões voltadas para as práticas de ver e de dizer o outro, com as práticas de fazer nas áreas do ensino, da pesquisa e da extensão.

Veja na Integra →

Revista ENLAÇANDO

O V Enlaçando Sexualidades, estará comemorando 10 anos de existência. Nesta edição nossa intenção é trabalhar com o tema que tem a ver diretamente com a nossa produção e gestão do conhecimento sobre sexualidades e relações de gênero. Em tempos sombrios precisamos criar territórios para refletirmos sobre como estamos ou iremos fazer a gestão do conhecimento produzido por nós e por outrem no mundo do trabalho e do ativismo, onde circulamos e para além da nossa circularidade. Diante do terreno árido e acidentado que vivenciamos somos interpelados a refletir sobre as três formas da circularidade do conhecimento, a saber: a) construção, b) gestão e c)difusão. Pela “natureza construída” das sexualidades e das relações de gênero deveríamos forçosamente perceber esta tríade (produção, gestão e difusão do conhecimento) por duas vias em: a) Em rede de coalizão; b) multi / inter / transdisciplinar.

Veja na Integra →

Revista CONIDIF

Na sociedade atual, de contexto massificado, os interesses coletivos ganharam grande repercussão. Em alguns momentos chegam a ser mais importantes que os direitos individuais. Nesse cenário, a defesa dos direitos difusos torna-se um dos grandes desafios das instituições jurídicas do Estado moderno. Buscando proporcionar aos profissionais, acadêmicos e aplicadores do direito uma visão ampliada sobre os interesses difusos e suas repercussões no campo social é que o Congresso Internacional de Direitos Difusos em sua primeira edição se propõe a discutir as vulnerabilidades e a proteção jurídica, compreendendo a vulnerabilidade como característica intrínseca e ao mesmo tempo como o próprio fundamento da formulação das leis protetivas no campo dos direitos difusos.

Veja na Integra →

Revista JORNADA D&L

O Direito é uma ciência humana e como tal não pode se fechar em si mesmo, devendo se abrir a novos horizontes de reflexão. Para tanto, é imprescindível travar um debate que traga a interdisciplinaridade como marca maior. A Jornada D & L surge com essa intenção, ou seja, compreender o direito através da literatura. O evento, que é o primeiro a se realizar na cidade de Campina Grande-PB, se propõe a reunir especialistas na área, além de artistas locais e uma nova geração de pesquisadores que estudam aspectos dessa rica relação entre o Direito e a Literatura.

Veja na Integra →

Revista CONBRALE

O Congresso Brasileiro sobre Letramentos e Dificuldades de Aprendizagem é uma realização do Mestrado Profissional em Formação de Professores (UEPB), PROFLETRAS (UEPB) e Mestrado em Educação (UFCG). Os três cursos se propõem a discutir suas bases de pesquisa, ancoradas nas propostas de trabalhos desenvolvidas em cada linha de pesquisa que norteia cada um deles. Com o objetivo de fortalecer a produção, o pensamento e os produtos didático-pedagógicos desenvolvidos em cada curso, estende a ideia à comunidade em geral: acadêmicos, professores da educação básica, do ensino superior, profissionais das áreas de psicologia, psicopedagogia, fonoaudiologia e outros que se interessem pelos processos e dificuldades de ensino-aprendizagem, sobretudo na educação básica. O terceiro milênio impõe à Educação Básica brasileira desafios que exigem de professores e professoras, gestores, coordenações, supervisões, família, comunidade uma visão compartilhada sobre as dinâmicas que regem os processos de ensino aprendizagem, mediados por teorias e metodologias capazes de considerar a diversidade de sujeitos, suas intenções, objetivos, modos de se subjetivar pessoalmente, na família, em coletivo. As mudanças de várias ordens que alteram os modos de sentir, ver, compreender, sistematizar e transformar os conteúdos e saberes incluídos em currículos escolares, sobretudo quanto ao que diz respeito aos sujeitos, cidadão, inserção de pessoas nas esferas sociais e culturais exigem uma profunda reflexão das questões postas, dos problemas apresentados, das pessoas envolvidas, de possíveis soluções encontradas.

Veja na Integra →

E-book CONAGES

As revoltas estudantis desenvolvidas em vários países ocidentais, a contracultura, a luta pelos direitos civis de minorias sexuais, os movimentos revolucionários e de independência política nos países americanos, africa- nos e asiáticos e, sobretudo, as críticas do movimento feminista à estrutura patriarcal e ao sujeito universal, especialmente a partir da década de 1960, abriram caminhos ao surgimento de novos sujeitos sociais e políticos no cha- mado século sangrento e da emancipação das mulheres, como afirmou o historiador Eric Hobsbawm (1995) 1 .

Integrado no intenso debate promovido pelo movimento feminista, o conceito de gênero se disseminou rapidamente entre os campos de produ- ção de conhecimento na segunda metade do século XX. Esse movimento esteve inserido em um momento de alterações substanciais nas Ciências que, por sua vez, não estavam ausentes dos debates políticos que envolviam o contexto de pós-guerras e dos movimentos sociais emergentes em inúme- ras partes do mundo. Ao ponderar o sexo como um feito a esclarecer, em vez de fator, por si explicativo, o conceito de gênero corresponde ao propósito de colocar as diferenças entre os sexos na agenda de investigações acadêmi- cas e nas elaborações de marcadores para as políticas públicas. Esse quadro foi de extrema importância porque possibilitou retirar o corpo do domínio exclusivo da biologia; com o conceito de gênero elaborado pelas feministas, o corpo sexual teve suas análises também orientadas pelas condições histó- ricas e sociais de produção de cultura e política.

Veja na Integra →

E-book CONIDIH

O Congresso Internacional de Direitos Humanos firma-se como um espaço de suma relevância para o intercâmbio de conhecimento, experiências e informações entre pesquisadores e estudantes, não apenas do Estado da Paraíba, mas, de diversas Instituições de Educação Superior do país e inclusive, pesquisadores oriundos de tradicionais Instituições de Ensino Superior europeias. Este II Congresso Internacional de Direitos Humanos - Direito à singularidade e às diferenças, concede continuidade às atividades desenvolvidas no Congresso anterior, no ano de 2014 e à uma gama de trabalhos de investigação que foram sedimentados nos anos seguintes entre os pesquisadores das respectivas Universidades parceiras, os quais abarcaram temas relacionados com os Direitos Humanos, inclusão, diversidade e vulnerabilidade. Dessa forma, o evento contou com a participação de renomados docentes de universidades brasileiras e europeias, sagrando-se como ambiente para o avanço nos debates sobre os Direitos Humanos, inclusão, coletivos vulneráveis e os novos emblemas e dilemas em tempos de crises.

Veja na Integra →

E-book ABEH

Este E-book é resultado do VIII Congresso Internacional de Estudos sobre a Diversidade Sexual e de Género que tinha como subtítulo a provocação "desafios e potencialidades de nos (re)inventarmos". Assumimos que se trata de uma "provocação" porque queremos tensionar o que vem sendo produzido como campo dos estudos gays e Lésbicos, LGBTT ou queer, em suas diferentes articulações com os conhecimentos e movimentos sociais e políticos, entendendo que este é um espaço de disputa, de luta e de construção coletiva que se dá no processo interminável de olhar para os diferentes modos de se e estar no mundo. Podemos dizer que estamos atravessando momentos de muitas mudanças, conflitos, transformações, negociações e confrontos que estão intervindo na sociedade, na cultura, na sexualidade e nas maneiras de ver, pensar e lidar com as diversidades sexuais e de género. Tudo muito perturbador se considerarmos que muitas situações, códigos, identidades e modos de ser permanecem sem mudanças apesar do franco crescimento da produção de conhecimento que estamos atravessando. Dão a provocação de acolher trabalhos que dão formas as subjetividades, as experiências e os atravessamentos entre produção de conhecimento e sujeitos.

Veja na Integra →

Revista CIEFMH

O Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana (CIEFMH) e o Simpósio Paulista de Educação Física (SPEF) são eventos científicos realizados pelo Departamento de Educação Física (DEF), Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista, UNESP/Campus de Rio Claro. A realização sucessiva e ininterrupta destes eventos é uma referência na Área de Educação Física, propiciando ampla discussão de questões interdisciplinares sobre o ser humano em movimento. O compromisso do corpo docente e discente com as atividades científica e profissional levou o DEF a criar em 1987 o Simpósio Paulista de Educação Física, o qual se tornou tradição no calendário das atividades acadêmicas e profissionais do país. Este evento construiu sua reputação e prestígio não só no estado de São Paulo, mas também nas demais regiões brasileiras e exterior. Em 1999, foi criado o Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana com o propósito de oferecer visibilidade e intercâmbio internacional às atividades científicas e profissionais da educação física e Áreas de estudo do movimento humano. Os CIEFMH e SPEF possuem regimento próprio, devidamente aprovado pelo Conselho do Departamento de Educação Física. Ambos os eventos são organizados a cada dois anos e contam com a presença de pesquisadores nacionais e internacionais, tanto profissionais como estudantes de pós-graduação e graduação da Área. Possuem como objetivo geral divulgar e discutir os recentes avanços científicos e/ou tecnológicos da Área de educação física e motricidade humana e Áreas correlatas envolvendo a participação de professores universitários, alunos de graduação e pós-graduação e profissionais de educação física e Áreas afins, através de palestras, mesas redondas, encontros, e participação com apresentação em sessões de temas livres e pôsteres.

Veja na Integra →

Revista CONGREFIP

O VI CONGRESSO DE ENFERMAGEM DAS FIP E I SIMPÓSIO NACIONAL DE ENFERMAGEM (CONGREFIP), com realização anual. O evento foi criado tendo como objetivos discutir as implicações da enfermagem para o sistema de saúde; Analisar a participação das equipes de enfermagem nos programas de saúde; e Debater a formação profissional e atuações em enfermagem. O sistema de saúde brasileiro vem enfrentando as adversidades relacionadas a uma gama de situações, tais como as políticas públicas, financiamento, formação de profissionais, dentre outras. A questão que se coloca nesse cenário são as possibilidades de superação dos desafios apresentando os avanços na qualidade do atendimento oferecido à população brasileira. O CONGREFIP é um evento científico que engloba atividades que possibilitam o debate entre os participantes através de conferências, palestras, mesas redondas, apresentação de trabalhos, atividades culturais, dentre outras, com um amplo acesso as diversas formas de informação acerca da enfermagem e uma grande oportunidade de troca de experiências.

Veja na Integra →

Revista SINALGE

O SINALGE é um evento organizado pelo Grupo de Pesquisa Linguagem, Interação e Gêneros Textuais/Discursivos (LITERGE), cadastrado no Diretório de Pesquisa do CNPq. Criado em 2006, este Grupo de Pesquisa é constituído por professores, pertencentes às áreas de Linguística, Língua Portuguesa e Literatura, do Curso de Letras e Artes, da Universidade Estadual da Paraíba, Campus I. Em 2017, na sua quarta edição, o SINALGE põe em discussão o tema "Ensino de Línguas e Formação Docente (perspectivas teóricas, empíricas e propostas com gêneros textuais)". A proposta é refletir sobre relevantes questões que embasam a formação de professores: estudos de e sobre línguas, linguística, literaturas, discursos, produções e gêneros textuais, mídias e suportes, multiletramentos entre outras. Assim, convidamos professores pesquisadores das áreas de Letras, Educação e demais licenciaturas, que se interessam por práticas de leitura, produção textual e formação docente, para compartilharmos experiências nesse espaço de troca de conhecimentos. O IV SINALGE será realizado nos dias 27 a 29 de abril de 2017, no Centro de Convenções Raymundo Asfora, em Campina Grande/PB.

Veja na Integra →

Revista CNEH

Atualmente, existem cerca de 20 milhões de pessoas idosas no país que, de acordo com o IBGE, representam 11% da população brasileira. Nos últimos anos observou-se um crescimento de pessoas com mais de 60 anos de idade, ocasionando mudanças quanto à representação da longevidade na sociedade. O relatório Mundial de Envelhecimento e Saúde da Organização Mundial de Saúde, publicado em 2015, sinaliza que pela primeira vez na história, a maioria das pessoas pode esperar viver além dos 60 anos. Ressaltou ainda que as consequências disso para a saúde, para os sistemas de saúde, seus orçamentos e para os trabalhadores de saúde serão profundas. Nesta perspectiva, o Congresso Nacional de Envelhecimento Humano propõe, em parceria com os participantes, a criação de um espaço para (re)pensar as políticas de envelhecimento populacional, valorizando modelos diferenciados de estilo de vida, perspectivas educacionais, promoção de saúde e prevenção de doenças.

Veja na Integra →

Revista CONIDIS

Refletir sobre o Semiárido brasileiro implica em evidenciar características de cada espaço e os usos que as populações fazem dos recursos disponíveis. Novas visões de riquezas e patrimônio naturais podem resultar em agregação de valores econômico, político, sociocultural e tecnológico, e também em maior estímulo à pesquisa e ao conhecimento científico da diversidade. A construção desses novos saberes científicos, entrelaçados com as experiências populares contribui para a valorização do Semiárido, e para fortalecer sua identidade quanto à diversidade ambiental e humana, com o olhar voltado às potencialidades conhecidas e aquelas ainda a ser exploradas, de forma sustentável, com impactos diretos na melhoria da qualidade de vida de seus povos. Há, portanto, a necessidade de organizar, aprofundar e sistematizar o conhecimento da região, buscando conhecer e reconhecer as suas relações e estruturas subjacentes, construindo sua imagem subjetiva, objetiva, prospectiva e projetiva, orientando as ações para uma dimensão que permita aprender o Semiárido. Nessa dimensão a região torna-se o objeto da aprendizagem. Aprende-se a ler criticamente a região como um território, a vivenciá-la e a participar de produção sociocultural, procurando avançar sobre uma nova visão integrada às interdependências estabelecidas entre a cidade e o campo, intrínsecas ao processo de desenvolvimento humano em seu contexto regional. Trata-se de um processo educativo, de ressignificação da própria cidadania, tendo como alternativa a constituição e o fortalecimento de atores educacionais articulados em rede, orientados à construção de uma nova realidade, ao estabelecimento de um processo de construção coletiva de elevados padrões de qualidade de vida. Necessita, para tanto, que governo e sociedade, irmanados nessa ação educativa, venham a aprender no Semiárido, de forma proativa. Nessa dimensão o Semiárido é visto como contexto e continente dos atores educacionais. A ação proativa dá-se a partir do potencial e dinâmica que uma articulação de ações em rede desses atores educacionais, formais e informais, interatuantes na região, visto que propiciam a sinergia entre elas, particularmente nos Âmbitos científico e cultural. Assim, o Semiárido brasileiro, que em sua expressão sociocultural-educacional estabelecida na região de forma incidental, assume o seu papel de agente condutor e transformador do processo de desenvolvimento humano, e da qualidade de vida de sua população, passa a constituir-se como um ator educacional informal, levando a sociedade, o governo e os atores envolvidos a aprender com o Semiárido.

Veja na Integra →

E-book REDOR

A Redor - Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisa sobre a Mulher e Relações Gênero foi criada em setembro de 1992 com o objetivo de congregar, articular e desenvolver os estudos sobre a mulher e relações de gênero no Norte e Nordeste brasileiro. Agrupa mais de 30 Núcleos e Grupos de Estudos vinculados à Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa das duas regiões (Norte/Nordeste). Define sua atuação em três grandes linhas de trabalho que são os Estudos e Pesquisas, a Capacitação e Publicações. Assim, apresenta como principais objetivos: incentivar a formação de novos grupos, núcleos e programas de estudos sobre as questões da mulher e relações de gênero nas instituições de educação superior; impulsionar a produção teórico-metodológica nas questões de gênero e fomentar o desenvolvimento de pesquisas conjuntas interinstitucionais, intra e inter-regionais; implementar o intercâmbio de informações e conhecimentos e divulgar a produção científico-acadêmica regional; promover a capacitação de pessoal docente e técnico envolvido nos núcleos e grupos de estudo; realizar seminários e encontros visando a divulgação, intercâmbio de informações e aprofundamento das questões teórico-metodológicas entre os núcleos e grupos da rede e demais do país. O 19ª Encontro da REDOR é uma realização do NEPIMG - Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher e relações de Gênero da Universidade Federal de Sergipe - discutirá a transversalização de gênero na produção do conhecimento e nas políticas públicas, reconhecendo que a perspectiva de gênero e a categoria analítica gênero atravessam todos os campos de prática e de conhecimento, representando um caminho profícuo para a promoção da equidade de gênero e a efetivação dos direitos das mulheres e das pessoas LGBTQI.

Veja na Integra →

E-book CEDUCE

O Colóquio Internacional Educação, Cidadania e Exclusão visa promover um espaço de caráter reflexivo com o suporte de estudos e pesquisas desenvolvidos no Brasil e no exterior que possibilite produções voltadas para a melhoria da qualidade da educação básica e superior. O evento oportuniza discussões que valorizam as práticas de profissionais da Educação aproximando, cada vez mais, a universidade da escola de educação básica para a produto de conhecimentos e demandas formativas. Envolve diferentes áreas do conhecimento, sendo organizado em atividades que fomentam o debate sobre as temática envolvidas.
A programação apresentada de modo a possibilitar uma ampla participação nas atividades (conferências, palestras, minicursos, sessões de comunicação oral e pôster, atividades culturais) bem como os profissionais convidados contemplam a temática do evento e a atualidade do campo educacional. Destaca-se que a temática do evento representa o expressivo interesse para discussões relevantes que extrapolem as dicotomias entre a teoria e a prática e que estejam voltadas para os novos direcionamentos na atualidade.

Veja na Integra →

Revista CONBRACIS

O I Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde ocorrer no período entre os dias 15 a 17 de junho de 2016 na cidade de Campina Grande - Paraíba e em sua primeira edição discutir a temática "Perspectivas e desafios do cuidado em saúde humana na contemporaneidade". Ser promovido pelo Centro Multidisciplinar de Estudos e Pesquisas (CEMEP), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) em parceria com a Realize Eventos Científico & Editora.

Veja na Integra →

Revista CONAPESC

A pesquisa, o ensino e a extenso compõem o trip de formação acadêmica, reconhecendo o processo de despertar o interesse para as vivências da realidade, superando e ampliando o conhecimento científico. Observa-se que o discurso das ciências representa a pertinência das atividades em sintonia com o contexto das relações sociais, intercambiando as representações dos sujeitos. A tarefa de democratizar o conhecimento científico, de modo que o cidadão possa se inteirar da forma dos avanços do pensamento humano, ainda se constitui num grande desafio para a escola, apesar do incrível desenvolvimento da comunicação. Neste momento, a comunidade acadêmica enfrenta mais um desafio quando assume a responsabilidade de realizar um evento que envolve a divulgação de ciência, ensino e tecnologia, inovação e desenvolvimento sustentável. Nesta perspectiva delineia-se o Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em ciências (CONAPESC), ampliando os espaços de discussões em ensino, tecnologia e sustentabilidade na sociedade contemporânea.

Veja na Integra →

Revista Workshop Internacional sobre gua no Semirido Brasileiro

O WIASB, tem como foco promover um fórum para debater o fenômeno natural das chuvas e vislumbrar possíveis soluções para a problemática da captação, armazenamento e distribuição e suas consequências socioambientais.

Veja na Integra →

Revista CONEDU

O CONEDU visa promover aes de carter inovador e tecnolgico incentivando a produo acadmica para a melhoria da qualidade da educao bsica e superior no Brasil. O evento oportuniza discusses que valorizam as prticas de profissionais da Educao aproximando, cada vez mais, a universidade da escola de educao bsica para a produo de conhecimentos e demandas formativas. O evento envolve diferentes reas do conhecimento sendo organizado em atividades que fomentam o debate sobre as temticas envolvidas. No que se refere programao a mesma foi delineada de modo a possibilitar uma ampla participao nas atividades propostas (conferncia, palestras, minicursos, sesses de comunicao oral e pster, atividades culturais) bem como os profissionais convidados contemplam a temtica do evento e a atualidade do campo educacional. Destaca-se que a temtica do evento representa o expressivo interesse para discusses relevantes que extrapolem as dicotomias entre a teoria e a prtica e que estejam voltadas para os novos direcionamentos da ao docente.

Veja na Integra →

E-book NetEDU

A consolidação das pesquisas em Educação, com suas diferentes abordagens e metodologias, tem sido acompanhada por um intenso e profícuo processo de formação de novos pesquisadores no campo. Dentre essas pesquisas, destacam-se aquelas cujos objetivos estão em trazer para o contexto acadêmico e de formação de professores e pesquisadores perspectivas, representações, impressões e reflexões dos sujeitos escolares sobre sua própria escolarização, sobretudo, os que têm sido vitimas de variados processos de exclusão/incluso. Neste contexto, este livro foi pensado em um formato virtual, eBook, com três temas centrais: o primeiro voltado para definições de conceitos, discussões teóricas e abordagens em pesquisa e ensino-aprendizagem. O segundo abrange aspectos metodológicos em pesquisas qualitativas. Por fim, o terceiro, e último bloco temático, trata da incluso das vozes dos participantes como sujeitos da pesquisa. Assim, esperamos que este livro possa contribuir para ampliar o acervo do campo educacional, em especial dos processos de ensino e aprendizagem de alunos e alunas da Educação Básica.

Veja na Integra →

E-book CONEDU

O CONEDU visa promover áreas de caráter inovador e tecnológico incentivando a produção acadêmica para a melhoria da qualidade da educação básica e superior no Brasil. O evento oportuniza discussões que valorizam as Práticas de profissionais da educação aproximando, cada vez mais, a universidade da escola de educação básica para a produção de conhecimentos e demandas formativas. O evento envolve diferentes áreas do conhecimento sendo organizado em atividades que fomentam o debate sobre as temáticas envolvidas. No que se refere programação a mesma foi delineada de modo a possibilitar uma ampla participação nas atividades propostas (conferência, palestras, minicursos, sessões de comunicação oral e pôster, atividades culturais) bem como os profissionais convidados contemplam a temática do evento e a atualidade do campo educacional. Destaca-se que a temática do evento representa o expressivo interesse para discussões relevantes que extrapolem as dicotomias entre a teoria e a prática e que estejam voltadas para os novos direcionamentos da ao docente.

Veja na Integra →

Revista CEDUCE

O Colóquio Educação, Cidadania e Exclusão visa promover um espaço de caráter reflexivo com o suporte de estudos e pesquisas desenvolvidos no Brasil e no exterior que possibilite produções voltadas para a melhoria da qualidade da educação básica e superior. O evento oportuniza discussões que valorizam as práticas de profissionais da Educação aproximando, cada vez mais, a universidade da escola de educação básica para a produção de conhecimentos e demandas formativas. Envolve diferentes áreas do conhecimento, sendo organizado em atividades que fomentam o debate sobre as temáticas envolvidas.

Veja na Integra →

Revista OBEDUC

Em 2013 realizamos o I Seminário Anual de nosso Observatório da Educação, nos dias 22 e 23 de novembro, em Macei, Alagoas, conforme previsto no Projeto. Embora fosse o primeiro ano de desenvolvimento do Projeto, este Seminário teve por objetivo fomentar uma discussão entre os participantes sobre conceitos relevantes, tais como trabalho colaborativo e práticas colaborativas. Além do mais, propiciou aos integrantes se conhecerem e trocar experiências.
Neste ano de 2014 o II Seminário Anual de nosso Observatório da Educação acontece em Campina Grande, Paraíba, entre 24 e 26 de novembro. O objetivo deste evento o de apresentar os trabalhos que vem sendo desenvolvidos nos núcleos UFMS, UEPB e UFAL, propiciando discussões entre os participantes. Além destes, retratar os trabalhos apresentados e discutidos em congressos locais, regionais, nacionais e internacionais durante o ano de 2014.
Está em planejamento, ao final do ano de 2015, a realização do III Seminário Anual de nosso Observatório da Educação em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, na esperança de trocarmos e discutirmos os resultados finais de todas as pesquisas realizadas em cada núcleo, de forma colaborativa, para que possamos nos organizar sobre publicações aglutinadas de toda nossa produção, socializando assim os resultados de nosso Projeto em rede OBEDUC/CAPES.

Veja na Integra →

Revista CONEPETRO

O CONEPETRO, inédito no país pela sua abordagem em Engenharia de Petróleo, vêm para se tornar um evento de referência na área, para alunos de nível técnico, graduação e pós-graduação, bem como para pesquisadores, profissionais da academia e setores empresariais

Veja na Integra →

Revista CINTEDI

O evento tem como objetivo geral oferecer aos discentes, docentes, pesquisadores e demais profissionais da área de educação um espaço de discussão no âmbito da educação inclusiva.

Veja na Integra →

Revista SETEPE

A Semana de Estudos, Teorias e Práticas Educativas (SETEPE) foi realizada pelo Departamento de educação (DE) e Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGE), do Campus Avançado "Prof. Maria Elisa de Albuquerque Maia" (CAMEAM), da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), no período de 15 a 17 de outubro de 2014, em Pau dos Ferros - RN. Em sua 5 edição, a SETEPE teve como tema "O ensino na sociedade contemporânea: tensões e perspectivas", possibilitando uma maior ampliação da agenda de debates e interlocução de saberes e experiências por meio de conferências, mesas-redondas, oficinas, minicursos, grupos de trabalho, atividades culturais, colóquio de licenciatura do PIBID e momentos de intervivência de Práticas pedagógicas exitosas na educação básica. Os objetivos almejados foram oportunizar a estudantes, profissionais e pesquisadores, discussões acerca dos avanços e Práticas integrativas; fomentar a divulgação cientifica e o intercâmbio entre estudantes, profissionais e pesquisadores e instituições interessadas na temática central do evento; e estimular a produção de conhecimento na perspectiva da transdisciplinaridade.

Veja na Integra →

Revista CONIDIH

O Congresso Internacional de Direitos Humanos firma-se como um espaço de suma relevância para o intercâmbio de conhecimento, experiências e informações entre pesquisadores e estudantes, não apenas do Estado da Paraíba, mas, de diversas Instituições de Educação Superior do país e inclusive, pesquisadores oriundos de tradicionais Instituições de Ensino Superior europeias. Este II Congresso Internacional de Direitos Humanos - Direito à singularidade e às diferenças -, concede continuidade às atividades desenvolvidas no Congresso anterior, no ano de 2014 e à uma gama de trabalhos de investigação que foram sedimentados nos anos seguintes entre os pesquisadores das respectivas Universidades parceiras, os quais abarcaram temas relacionados com os Direitos Humanos, inclusão, diversidade e vulnerabilidade. Dessa forma, o evento contará com a participação de renomados docentes de universidades brasileiras e europeias, sagrando-se como ambiente para o avanço nos debates sobre os Direitos Humanos, inclusão, coletivos vulneráveis e os novos emblemas e dilemas em tempos de crises.

Veja na Integra →

Revista Semana de Letras

É com grande satisfação que chegamos a XVI edição da Semana de Letras da UEPB (Campus I); este ano com o tema: Linguagens, culturas e ensino: diálogos possíveis. Sem perder o fôlego e a qualidade, o evento se fortaleceu atravessando décadas; ganhou prestígio e identidade; consolidando-se com o esforço de muita gente que contribuiu para professores e alunos reunirem-se a cada dois anos em torno das atualizações científicas produzidas nesta Casa.
Comprometidos com o ensino de língua e literatura portuguesa, inglesa e espanhola - professores e alunos unem-se, mais uma vez, numa cooperação intelectual, cujo grande objetivo aprofundar e disseminar o conhecimento, através de 6 mesas redondas, 26 minicursos e 25 Grupos de Trabalho (GTs), com comunicações relacionadas s mais diversas áreas de atuação do profissional de Letras.

Veja na Integra →

Revista CONAGES

Nas três últimas décadas, as sociedades ocidentais têm refletido, enfrentado embates e assistido a inúmeras polêmicas geradas por várias áreas políticas, por reivindicações e projetos que orbitam os sujeitos homoafetivos, gays, lésbicos, queers nos vários lugares sociais. O 10 colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades discutir, este ano, conflitos, problemas e, principalmente, alternativas para este campo de conhecimento, centrando as abordagens no e a partir de contextos educacionais (escolas, família, bairro, grupos de pertença, f, mídias, dentre outros). O objetivo situar os participantes do colóquio quanto s transformações pelas quais sujeitos e esferas sociais têm passado e tornado as pessoas mais conscientes de si e das demais com quem compartilham espaços, posições, afetos.

Veja na Integra →

Revista CONACIS

O I Congresso Nacional de Ciências da Saúde (I CONACIS) ocorreu no período de 09 a 11 de abril de 2014, na Cidade de Cajazeira/PB, e em sua primeira edição teve como temática principal avanços, interfaces e Práticas integrativas, promovido pela Faculdade Santa Maria em parceria com a Realize Eventos Científicos & Editora o evento teve a participação e pessoas de todo o país das mais diversas áreas envolvidas na Saúde. O evento ainda contou com professores renomados que desenvolveram atividades das mais diversas, entre elas: palestras, mesas redondas, minicursos, conferências, debates.

Veja na Integra →

Revista ENID UEPB

O Encontro de Iniciação Docência (ENID) da Universidade Estadual da Paraíba um evento, de periodicidade anual, envolvendo os cursos de Licenciatura. O evento ENID, constou de 350 participantes na sua primeira verso e de forma abrupta atingiu 900 participantes na segunda, e última, verso. Foram participantes os professores da educação básica, alunos de licenciatura e alunos de Pós-Graduação em diferentes áreas de ensino e pesquisa. Deve ser ressaltado que o PIBID nos anos de 2011 e 2012, foi executado com quatro subprojetos (Física, Química, Biologia e Matemática), apenas no Campus I (Campina Grande-PB), contemplando as áreas relacionadas s Ciências da Natureza e Matemática.

Veja na Integra →

Revista ABRALIC INTERNACIONAL

Em 1985, Paris foi sede do XI Congresso da Associação Internacional de Literatura Comparada. A participação de estudiosos brasileiros no Congresso da AILC/ICLA significou a integração ao universo de debates em que se cruzavam línguas, culturas e diversas vertentes metodológicas. Em agosto do mesmo ano, na Place de la Sorbonne, os brasileiros presentes decidiram criar a Associação Brasileira de Literatura Comparada. Assim, a ABRALIC foi fundada em 1986, em Porto Alegre, no âmbito do I Seminário Latino-americano de Literatura Comparada, realizado de 8 a 10 de setembro na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com a participação de comparatistas europeus e latino-americanos.

Veja na Integra →

Revista ENID UFCG

O I encontro do PIBID-UFCG foi realizado na cidade de Cuité-PB, nos dias 12 e 13 de agosto de 2010, nesse momento o projeto contava apenas com a participação de apenas 05 subprojetos (Física, Química, Matemática, Ciências e Biologia), esse momento foi de extrema importância para o PIBID-UFCG. O nosso II Encontro ocorreu na cidade de Cajazeiras-PB, nos 31 de agosto a 02 de setembro de 2011. Esse encontro teve a participação de 08 subprojetos ( Letras, educação no Campo, Sociologia, Física, Química, Matemática, Ciências e Biologia), discutindo e refletindo sobre as áreas do PIBID. Em dezembro de 2012, tivemos o nosso III Encontro na cidade de Campina Grande-PB, entre os dias 14 a 16, com as participações de 20 subprojetos, nas áreas de Ciências Humanas e Sociais e Ciências Exatas e da Natureza. Esse encontro apontou a necessidade de um Evento mais amplo, que venha a contemplar uma maior quantidade de participantes envolvidos na educação básica.

Veja na Integra →

Revista CIEH

O envelhecimento populacional um fenómeno mundial que vem proporcionando desafios constantes, desencadeando a necessidade de discussão do tema por todas as áreas do conhecimento. Os recentes indicadores biológicos, sociais, econômico e científicos apontam para a necessidade de redefinir conceitos, valores, sentimentos e relações, bem como reelaborar funções e papéis, bem como os avanços das Ciências e políticas públicas , no sentido de garantir um envelhecimento bem sucedido.

Veja na Integra →

Revista SEMLICA

A 7 Semana de Licenciatura representa um espaço para o aprofundamento de discussões sobre temas como agronegócio, agricultura familiar, mundo do trabalho, sustentabilidade familiar, entre outros, como também, o favorecimento de propostas alternativas, esclarecimento de dúvidas e sugestões de melhorias no curso e na comunidade.

Veja na Integra →

E-book FIPED

Esta coletânea resultado de diversos debates entre, conferências, mesas redondas, oficinas, minicursos e apresentação de resultados de investigações em torno da Pesquisa em educação e afins. áreas do conhecimento estas, abstraídas do contínuo da existência humana, em torno de suas contradições e múltiplas interações sociais, políticas e econômicas. Em vivência do IV Fórum Internacional de Pedagogia Parnaíba PI em junho de 2012 - os diversos colaboradores desse escopo apresentam reflexões em torno das categorias Pesquisa, Emancipação Humana, Práxis Docente, Trabalho e educação, no intuito de destinar comunidade a atualização de seus estudos/análise e a compreensão dos fenômenos educacionais sobre os quais se debruam enquanto pesquisadores.

Veja na Integra →

Revista ABRALIC

A Associação Brasileira de Literatura Comparada ABRALIC uma Associação civil de caráter cultural, sem fins lucrativos, que congrega professores universitários, pesquisadores e estudiosos de Literatura Comparada em âmbito nacional e internacional. Os objetivos fundamentais de nossa entidade só os de fomentar os estudos comparatistas nos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Letras por meio da promoção de seminários, simpósios e cursos destinados ao público acadêmico. Desde sua fundação, a ABRALIC mantém publicações especializadas em Literatura Comparada e realiza a divulgação de obras científicas e literárias dessa área de interesse, assim como estimula o intercâmbio cultural com outras entidades congêneres nacionais e de âmbito internacional. Os ANAIS da ABRALIC só publicados anualmente, trazendo a público os textos dos participantes dos eventos, que discutem amplamente as temáticas propostas para cada evento, sempre em torno dos estudos comparatistas.

Veja na Integra →

Revista Conaef

Descrio da revista

Veja na Integra →

Revista EPBEM

Descrio da revista

Veja na Integra →

Revista Enect

Descrio da Revista

Veja na Integra →

Revista ENLIJE

Sem descrição

Veja na Integra →

Revista FIPED

A AINPGP (inscrita no CNPJ 12.462.236/0001-29 - registro na Receita Federal aos 31 de agosto de 2010), visa ao desenvolvimento articulado entre ensino, pesquisa e extenso na Graduação em Pedagogia/ Educação e áreas afins, através de uma rede de IES nacionais e estrangeiras, objetivando:
- Fomentar o desenvolvimento de pesquisa cientifica no âmbito do Curso de Graduação em Pedagogia/ Educação, através do Fórum permanente, mediante seção brasileira e estrangeira, como meio efetivo de publicação e socialização do conhecimento;
- Viabilizar o encontro entre discentes e docentes envolvidos com a pesquisa e extenso na Graduação em Pedagogia/ Educação e professores da Educação Básica e demais áreas afins

Veja na Integra →

Revista Ebrapem

descrio da revista

Veja na Integra →