Artigo Anais VII ENALIC

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-3234

Visualizações: 64
A APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA: PERSPECTIVAS SOBRE AS CONTRIBUIÇÕES DO PIBID UECE DE PEDAGOGIA

Resumo

O presente estudo expõe o recorte de uma pesquisa monográfica (COSTA, 2017), apresentando discussão sobre a aprendizagem da docência entre licenciandos do curso de Pedagogia que atuaram no Programa de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID/CAPES na Universidade Estadual do Ceará - UECE. O objetivo foi analisar as contribuições do PIBID/UECE na aprendizagem da docência entre os estudantes de Pedagogia participantes do programa entre o período de 2014 a 2016, no município de Fortaleza - Ceará. A relevância em estudar essa temática se deve à atual exigência em se ter uma formação de professor por dentro da profissão. No âmbito político educacional, partimos do pressuposto de que o PIBID apresenta-se como um programa inovador (BRASIL, 2010), e busca, dentre seus objetivos, a melhoria da qualidade na formação docente. Observamos que o referido programa se apresenta como uma ação que oferece condições concretas para uma melhor articulação entre o binômio teoria e prática, uma vez que fortalece a aprendizagem da docência dos professores em formação, ao inserir os alunos de licenciatura dentro da sala de aula de escolas públicas. No curto tempo de sua existência, podemos inferir que o PIBID tem conseguido, do ponto de vista social, dá uma resposta a problemas crônicos presentes na formação de novos professores (DEIMILING e REALI, 2015). Diante desse contexto, o estudo buscou responder à seguinte pergunta: Quais as contribuições do PIBID para a aprendizagem da docência entre licenciandos de Pedagogia participantes do programa na UECE? A fundamentação teórica apoiou-se nos estudos de Cunha (2001, 2004), Farias et al. (2014), Mizukami et al. (2010), Pimenta (1997), Placco e Souza (2006), dentre outros pesquisadores. Trata-se de uma pesquisa empírica, de caráter qualitativa, configurando-se como um estudo de caso do tipo instrumental (ANDRÉ, 2013). Os sujeitos da pesquisa foram dois bolsistas de Iniciação à Docência (ID), uma Professora Supervisora (PS) e uma professora Coordenadora de Área (CA) participantes do programa. Para a coleta de dados, recorreu-se a entrevistas semiestruturadas e a análise de documentos. Três categorias temáticas (MINAYO, 2010) foram definidas a posteriori para a análise a partir dos dados obtidos, a saber: experiências e práticas pedagógicas; contribuições do coordenador de área e do professor supervisor; e, aprendizagem da docência. Com a finalidade de preservar a identidade dos sujeitos da pesquisa, recorremos ao uso de códigos. O resultado interpretativo da análise dos dados evidenciou que as experiências vivenciadas no PIBID UECE de Pedagogia foram enriquecedoras no processo de formação inicial docente, visto que propiciou momentos de práxis pedagógica inovadoras. Ademais, as contribuições do professor supervisor e professor coordenador de área se apresentam como fundamentais no processo de aquisição dos saberes necessários à docência por que, ao oferecer constante apoio pedagógico aos discentes, estabeleceram a ponte entre teoria e prática no processo de aprendizado docente. Constatamos, assim, que a participação dos licenciandos no PIBID foi significante ao processo de aprendizagem docente, bem como para o fortalecimento dos saberes docentes, evidenciando a importância do referido programa para uma melhor qualificação da formação do professor. Referências ANDRÉ, M. O que é um estudo de caso qualitativo em educação? Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade. Salvador, v. 22, n. 40, p. 95-103, jul./dez. 2013. BRASIL. Ministério da Educação. Decreto nº 7.219, de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o PIBID - Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n. 7.219, 24 jun. 2010. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 2016. COSTA, S. L. Contribuições do PIBID para a aprendizagem da docência no Curso de Pedagogia da UECE. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação) - Universidade Estadual do Ceará, Centro de Educação, Graduação em Pedagogia, Fortaleza, 2017. CUNHA, M. I. da. Aprendizagens significativas na formação inicial de professores: um estudo no espaço dos cursos de licenciatura. Interface _ comunic, saúde, educ, v.5, n.9, p.103-116, ago. 2001. DEIMLING, N. N. M.; REALI, A. M. de M. R. Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência: possibilidades, limites e desafios para o estreitamento da relação entre universidade e escola. In: REUNIÃO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 37., 2015, Florianópolis. Anais.... Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2015. p. 01-16. FARIAS, I. M. S. de; SALES, J, de O. C. B.; BRAGA, M. M. S. de C.; FRANÇA, M. do S. L. M. Didática e docência: aprendendo a profissão. Brasília: Liber Livro, 2014. MINAYO, M. C. de S. Técnica de análise do material qualitativo. In: MINAYO, M. C. de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2010, p. 303-360. MIZUKAMI. M da G. N. et al. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCar, 2010. PIMENTA, S. G. Formação de professores - saberes da docência e identidade do professor. Nuances, [S.l.], v. 3, n. 1, p. 5-12, set. 1997. PLACCO, V. M. N. de S.; SOUZA, V. L. T. de. Aprendizagem do adulto professor. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.