Artigo Anais III CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 115
GENÉTICA NA ESCOLA: O LÚDICO NA FORMAÇÃO DE VALORES

Palavra-chaves: GENÉTICA, ENSINO, LÚDICO, JOGOS DIDÁTICOS Comunicação Oral (CO) Ensino de Ciências

Resumo

A Genética tem uma grande importância para biologia, entretanto os professores do Ensino Médio têm encontrado uma grande dificuldade no processo de ensino, pois se trata de conteúdos abstratos e de difícil associação cotidiana. Cada aluno tem uma forma individual de aprendizagem e cabe ao professor buscar alternativas distintas que atendam as individualidades de cada um, fazendo com que desenvolvam suas competências e habilidades cognitivas. Dessa forma é importante que se busque introduzir novas metodologias, como uso de jogos didáticos para assim facilitar a aprendizagem. O objetivo desse trabalho foi analisar a influência do lúdico no ensino de Genética em duas escolas públicas da Rede Estadual do Município de Patos, Paraíba. A amostra utilizada foi de 45 alunos matriculados no terceiro ano do Ensino Médio que responderam um mesmo questionário antes e depois de cada jogo utilizado para o conteúdo visto em sala, para análise comparativa dos dados. Foram aplicados três jogos sendo eles: O Bingo das Ervilhas (1ª lei de Mendel), Construindo Heredogramas e Desvendando a Genética. Os resultados atentam para um aumento de respostas corretas nos questionários pós-jogo em todos os casos, tendo como pioneiro o jogo de Heredogramas com pouco mais de 14% a mais de acertos, em seguida Desvendando a Genética com um percentual de 13,9% e por último o bingo com 5,5%. O uso de metodologias alternativas, como os jogos didáticos, são formas eficazes para auxiliar a aprendizagem quando os conteúdos são abstratos e exigem que alunos e professores possuam capacidade de abstração e imaginação.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.