Artigo Anais IV CEDUCE

ANAIS de Evento

ISSN: 2447-035X

Visualizações: 101
A QUESTÃO DE GÊNERO ASSOCIADA À (IN)DISCIPLINA, UMA COMBINAÇÃO DE RISCO? UM ESTUDO DE CASO ETNOGRÁFICO.

Palavra-chaves: GÊNERO, INDISCIPLINA, REPETÊNCIA ESCOLAR Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Ensino Fundamental: práticas e teorias na escola

Resumo

Este artigo é parte dos resultados da dissertação de mestrado (VASCONCELLOS, 2010) cujo objetivo foi observar os processos de escolarização entre alunos e alunas de uma classe de repetentes. Utiliza a abordagem etnográfica de pesquisa com o intuito de observar os participantes como sujeitos ativos, conhecedores de suas experiências e práticas e, capazes de fazer sentido dessas interações (ERICKSON 1988, MATTOS, 1992). A pesquisa utilizou os seguintes instrumentos: observação participante, entrevistas, análise documental e análise indutiva. As discussões sobre as questões de gênero associadas às questões de (in)disciplina constituíram o foco das análises descritas neste texto. Primeiramente analisa-se os conceitos de gênero e de disciplina/indisciplina, em segundo lugar o entrecruzamento dos dois conceitos e suas implicações para práticas de repetência escolar de alunos e alunas com dificuldades de aprendizagem. Um dos resultados da pesquisa infere que os meninos, mais que as meninas são vulneráveis à repetência. Uma das questões que contribui para esta diferença é a resistência dos meninos e a aquiescência das meninas quanto à adequação das regras escolares, principalmente em sala de aula. As análise produzidas neste texto tem o intuito de contribuir para discussões sobre a interpelação entre gênero e disciplina, visando o entendimento maior sobre os fatores que contribuem para a repetência e consequentemente para o fracasso escolar de alunos e alunos no âmbito da escola.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.